Depois de voo cancelado, segue em MS alerta por cinzas de vulcão no Peru

Da Redação

A FAB (Força Aérea Brasileira) manteve neste domingo (21) alerta de segurança emitido para Mato Grosso do Sul por causa da fumaça expelida do vulcão mais ativo do Peru, o Ubinas. No sábado (20), atrasos foram registrados e a Azul linhas Aéreas chegou a cancelar voo que pousaria no aeroporto de Campo Grande.

Fachada do aeroporto internacional de Campo Grande. (Foto: Arquivo).

De acordo com FAB, embora permaneça o alerta, dados do Sigmet (Informação Relativa a Fenômenos Meteorológicos em Rota que Possam Afetar a Segurança Operacional das Aeronaves) mostram que não há previsão de incidência de fumaça para a área de Mato Grosso do Sul.

Funcionários do Aeroporto Internacional da Capital informaram que, desde as primeiras horas do dia, o funcionamento segue normal e não há registro de cancelamentos ou de alertas específicos.

No sábado, passageiros do voo AD2934 da Azul tiveram que viajar em um ônibus fretado pela empresa após cancelamento. A aeronave sairia de Cuiabá, faria escala na Capital e concluiria percurso em Curitiba. Um outro grupo de 28 pessoas, a maioria adolescentes que vinham da Disney, ficou pelo menos três horas em Viracopos, Campinas (SP), aguardando autorização para embarcar.

Vulcão Ubinas – De acordo com a imprensa peruana, na sexta-feira (19) explosões e emissão de fuligem foram registradas próximo ao Ubinas, que fica na região de Moquegua, no sul do país. Centenas de famílias que moram próximo ao local foram retiradas de lá

Aulas foram suspensas e óculos e máscaras de proteção foram distribuídas para os moradores. No Brasil, a Força Aérea Brasileira emitiu alerta e afirmou que os estados de Mato Grosso do Sul, Paraná, Mato Grosso e São Paulo foram afetados pelo vulcão.

Comentários