Depois de sobreviver a atentado no início do mês, jovem é executada em Pedro Juan

Fabiana Ruiz Lopes, de 21 anos, foi executada a tiros por pistoleiros logo após sair do trabalho, em Pedro Juan Caballero (PY), cidade que faz fronteira com o Brasil através de Ponta Porã, sul do Estado.

A jovem teria participado de concurso de misse (Foto: Porã News)
A jovem teria participado de concurso de misse (Foto: Porã News)

De acordo com informações do site Porã News, a vítima já havia sido vítima de um atentado no último dia 9. A polícia local suspeita de crime passional.

Ainda segundo o site, a garota estava na garupa de uma moto junto com o irmão, de 16 anos, que também foi baleado, mas sobreviveu. Os dois foram abordados pelos pistoleiros na rua Mariscal Lopes, no bairro San Antonio.

Quando Fabiana foi baleada no começo do mês, a polícia suspeitou que se tratava de uma tentativa de roubo seguido de morte.

Diante do homicídio, porém, a situação mudou. Há indícios de que a garota estava grávida e que se mantinha escondida dos pais.

Essa informação, segundo o Porã News, leva os investigadores a crerem que o pai talvez seja casado e o crime tenha sido encomendado pela mulher dele.

O jornal local apurou que os suspeitos já estão identificados. Eles estariam ligados ao trabalho na vítima.

Segundo o site Capitanbado, também da região de fronteira, Fabiana é ex-candidata do concurso Miss PLRA (Partido Liberal Radical Autentico), de oposição ao atual governo paraguaio.

 

Comentários

comentários