Depois de primeira ida de Bernal à Câmara, vereadores pregam relação pacífica

Durante encontro a portas fechadas na Câmara Municipal entre o prefeito Alcides Bernal e 27 dos 29 vereasdores que participaram da reunião, (as exceções foram Mario Cesar e Edil Albuquerque (PMDB), o clima de harmonia e consenso entre os parlamentares foi de que Bernal “está diferente”, mas que ainda é preciso muito para que a colizão proposta pelo prefeito saia do discurso e seja colocado em prática. Dessa vez o prefeito não mostrou a caneta, foi tranquilo”, lembrou Carlão (PSB), falando de situação tensa vivida na ocasião anterior na primeira fase do mandato do pepista.

Vereadores consideram que pode ter iniciado um novo tempo com uma relação harmônica e pacífica com o chefe do executivo Foto Silvio Ferreira
Vereadores consideram que pode ter iniciado um novo tempo com uma relação harmônica e pacífica com o chefe do executivo Foto Silvio Ferreira

O presidente da Câmara, Flávio César (PTdoB), parabenizou o ato de Bernal de ter ido falar com os vereadores e mudou o tom do discurso anterior sobre recorrer da decisão que reconduziu Bernal ao cargo. Antes, recorrer era consenso entre os vereadores, agora a declaração é diferente.”A procuradoria-jurídica da Câmara está estudando, vamos estar reunindo com colegiado par tomar as decisões”, disse o presidente.

Para Bernal, o ato político desta manhã demonstra a importância do Poder Legislativo do município. “Para deixar as diferenças de lado e trabalhar por Campo Grande”, disse o prefeito, convidando os parlamentares para a posse, no começo da tarde.

Para a vereadora Carla Stephanini (PMDB), a ida de Bernal até a Casa de Leis representa “começar do zero”. Delei Pinheiro (PSD) foi econômico nas palavras para definir o encontro com Bernal. “Ele está diferente, acho que pra bem”.

Comentários

comentários