Demitido: Marcelo Oliveira não é mais o técnico do Atlético-MG

Marcelo Oliveira não resistiu à derrota para o Grêmio (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)
Marcelo Oliveira não resistiu à derrota para o Grêmio (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)

A derrota do Atlético-MG para o Grêmio custou o emprego do técnico Marcelo Oliveira. Após uma reunião na sede do clube entre o treinador e os dirigentes do Galo, na manhã desta quinta-feira, ficou definido que ele não continua no comando do time. Eles já haviam conversado no Mineirão, logo após os 3 a 1 que colocou o time gaúcho com a mão na taça da Copa do Brasil. E uma nova conversa foi marcada para esta quinta-feira, quando Marcelo foi comunicado da demissão pelo presidente Daniel Nepomuceno.

Roger, ex-Grêmio, é um dos mais cotados. Atualmente, ele está na Europa, fazendo cursos e observações – e tinha retorno previsto ao Brasil para o dia 30, data da segunda e decisiva partida com Tricolor Gaúcho. Inclusive, foi procurado pela diretoria atleticana após a saída de Diego Aguirre (Marcelo Oliveira acabou contratado).

Marcelo fará um pronunciamento à imprensa na Cidade do Galo, no período da tarde. Segundo a assessoria do clube, o presidente também vai falar aos jornalistas. Ainda não foi informado quem comandará o treino na tarde desta quinta-feira e nem quem vai assumir o time, que recebe o São Paulo domingo que vem no Independência.

Marcelo dirigiu o Atlético-MG em 42 jogos – 18 vitórias, 14 empates e 10 derrotas. Ele foi anunciado dia 20 de maio. A estreia ocorreu dois dias depois: empate em 1 a 1 com o Atlético-PR, em Curitiba.

A insatisfação por parte do torcedor com o trabalho do técnico ficou visível na noite de quarta-feira, quando ele foi vaiado pela torcida durante o jogo com o Grêmio. No entanto, e apesar do placar do primeiro duelo, o atleticano ainda acredita na conquista do título (veja no vídeo abaixo).

Comentários

comentários