DEM indica Mandetta e PDt Dagoberto para Comissão Especial do Impeachment

O deputado federal Mandetta (DEM-MS) foi indicado nesta quinta-feira (17) pelo partido Democratas para assumir uma das vagas de suplente na comissão especial do Impeachment na Câmara.

Mandeta e Dagoberto foram indicados pelas bancadas dos seus partidos
Mandetta e Dagoberto foram indicados pelas bancadas dos seus partidos

Segundo o parlamentar, o Congresso precisa estar atento ao grito da população nas ruas. “Eu tenho visto muitos parlamentares indecisos abrindo seus votos para o impeachment, as ruas deram o recado. Vamos caminhar com a verdade e vamos para a votação do impeachment para retirar esse governo que tanto malefício traz para população”, declarou.

Já a bancada do PDT escolheu o deputado Dagoberto Nogueira, de Mato Grosso do Sul e Weverton Rocha (MA) para integrarem a comissão .

O plenário terá uma sessão especial para eleger a comissão que analisará o pedido de impeachment da presidente da República Dilma Rousseff. As indicações das bancadas terão que ser confirmadas em uma eleição com voto aberto.

A intenção é que a comissão já seja instalada também hoje ou amanhã, como forma de dar celeridade ao processo que deve durar 30 dias na Casa.

Pelas regras estabelecidas pelo STF (Supremo Tribunal Federal), além da votação aberta, é permitida a participação de apenas uma chapa formada por nomes indicados pelos líderes, sem a possibilidade de uma chapa avulsa entrar na disputa.

Se a chapa oficial for rejeitada, os líderes terão que indicar outros nomes para compor uma segunda chapa para que nova votação seja feita. Em seguida, depois de instalada a comissão, haverá eleição para a escolha do presidente e relator.

Após a formação da comissão, a presidente Dilma terá dez sessões do plenário da Câmara para apresentar sua defesa e o colegiado terá cinco sessões depois disso para votar parecer pela continuidade ou não do processo de impeachment. Cunha vai tentar fazer sessões todos os dias da semana, inclusive segundas e sextas. Para valer na contagem do prazo, será preciso haver quórum de 51 deputados.

Comentários

comentários