Delcídio se licencia do Senado por 15 dias para exames médicos

O senador Delcídio do Amaral (PT-MS) protocolou na terça-feira (23) na Secretaria-Geral da Mesa do Senado um pedido de licença médica pelo o período de 15 dias. A licença já vale sem a necessidade de aprovação do plenário do Senado e começou a contar na segunda-feira.

Delcídio pede licença do cargo (Foto: Divulgação )
Delcídio pede licença do cargo (Foto: Divulgação )

Delcídio estava preso preventivamente desde novembro de 2015 acusado de tentar atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato. Na semana passada, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu revogar a prisão do senador, que ficou quase três meses afastado do Senado. Durante o período em que esteve afastado, quando estava preso, Delcídio do Amaral nunca teve abatimento no salário. Desde sexta-feira ele está recolhimento domiciliar, em Brasília.

A assessoria de imprensa de Delcídio havia informado, nesta terça mais cedo, que o senador está passando por uma bateria de exames e que só voltaria às atividades depois de realizados todos os testes.

Como trata-se de uma licença por questão de saúde, não haverá abatimento salarial do parlamentar, que recebe mensalmente R$ 33,7 mil pelo trabalho de senador. Também não haverá convocação de suplente, o que só ocorre quando a licença ultrapassa 120 dias. A licença também não precisa ser aprovada pelo plenário do Senado, também por se referir a período inferior a 120 dia.

Comentários

comentários