De virada, Brasil supera Rússia e acumula décima vitória na Liga das Nações

Gazeta Esportiva.com

As russas não deram vida fácil para as brasileiras (Créditos: Divulgação/FIVB)

A Seleção feminina de vôlei  levou a melhor em cima das russas, na manhã desta quinta-feira, no horário de Brasília, e se aproximou da fase final da Liga das Nações. Dessa vez, a vitória da equipe comandada por José Roberto Guimarães veio com o marcador em 3 sets a 2, com parciais de 15/25, 25/21, 25/20, 19/25 e 17/15, em Jiangmen, na China.

“Tivemos alguns altos e baixos dentro da partida, a Rússia sacou muito bem e nos colocou em pressão. Mas estou feliz pela superação da nossa equipe, após perder o primeiro set, crescer no segundo e terceiro, mas principalmente pela recuperação no quinto set”, destacou o comandante da equipe, que agora soma 28 pontos. “ Me chamou a atenção pelo que elas realizaram no momento mais complicado da partida”.

Depois vencer os Estados Unidos, outra vez, a equipe verde e amarela contou com o bom vôlei de Tandara, que marcou 30 pontos e foi a maior pontuadora do embate, dona de lances rápidos, fortes e certeiros. Roberta e parcerias também contaram com 17 acertos da central Bia, que empatou o número com a melhor das russas, a oposto Malykh.

“Foi uma vitória importante, talvez pudesse ter sido um pouco mais fácil. Com mais agressividade no saque desde o início e um pouco mais de atenção, talvez fosse diferente”, destacou Tandara. “Mas nada melhor do que encerrar esta etapa com uma vitória. Agora teremos outra semana importantíssima, precisamos chegar bem e conseguir pontos em busca da fase final, embaladas”, disse.

O jogo

Apesar de a Rússia estar à frente no início da primeira parcial, a Seleção Brasileira conseguia bons pontos para manter o embate equilibrado. Com pontos lá e cá, as brasileiras chegaram a tomar a liderança, mas as russas seguiram com saques firmes para retomar à frente. Quando conseguiram, elas não saíram de lá e levaram a melhor na etapa.

No segundo set, o time verde e amarelo abriu vantagem logo no início. As adversárias esboçaram reação, encostaram, mas não puderam superar os pontos brasileiros. Na parcial seguinte, apesar de o Brasil sair à frente, o time de Adenízia não contava com o bom desempenho das russas, que pressionaram, mas não conseguiram virar.

A quarta etapa viu uma Rússia forte, que impunha bons lances, enquanto as nacionais erravam muito. Assim, o quinto set foi forçado. Na decisão, as equipes se alternaram na liderança do marcador. O Brasil, entretanto, conseguiu vantagem e conquistou a vitória sofrida.

Na quinta semana da competição, as brasileiras viajam para Eboli, na Itália. Lá, elas encaram as belgas, na próxima terça-feira, e também as donas da casa e o time da Tailândia.

Comentários