De olho nas eleições de 2016, PSB e PPS anunciam começo de fusão

O PSB e o PPS anunciaram nesta quarta-feira (29) que iniciaram um processo de fusão. As duas siglas querem acelerar o processo de unificação para participar das eleições de 2016, que exigem que os seus candidatos estejam formalmente filiados a um determinado partido até outubro deste ano.

Uma das apostas do novo partido é a candidatura de Marta Suplicy para disputar a Prefeitura de São Paulo. Ela deixou o PT ontem oficialmente.

“Ela é nossa convidada. Nós damos a vinda dela [ao novo partido] como certa. Ela virá e poderá ser candidata”, declarou Carlos Siqueira, presidente do PSB.

O PSB vai realizar uma convenção nacional em junho para oficializar a fusão. O PPS também deve realizar sua convenção referendar a união. A expectativa é concluir este processo de fusão até junho.

Na última eleição, o PSB elegeu 34 deputados federais e o PPS, 10. Se as duas legendas se fundirem, o novo partido terá quarta maior bancada na Câmara com 44 parlamentares, atrás apenas de PMDB, PT e PSDB.

A nova sigla ainda não tem nome definido. Segundo Siqueira, um nome possível é PSB 40. A nome ainda precisa ser aprovado em congressos das duas siglas. O PPS reconhece que o PSB é um partido maior, mas Siqueira minimizou essa diferença. “O fato de ser menor não significa subordinação”, disse o presidente do PSB.

Siqueira e Roberto Freire, do PPS, presidente do PPS, admitem que as duas siglas têm divergências, mas terá estatuto, manifesto e programa novos.

Se a fusão se confirmar, veja como ficará o partido:

Senadores

PSB – 6
PPS – 1

Deputado federais

PSB – 34
PPS – 10
Total: 44

Deputados estaduais

PSB – 69
PPS – 23
Total: 92

Prefeitos

PSB – 444
PPS – 124
Total: 568

Vereadores

PSB – 3.969
PPS – 1.862
Total: 5.831

Filiados ativos

PSB – 689 mil
PPS – 153 mil
Total: 842 mil

UOL

Comentários

comentários