Custo da cesta básica volta a cair em julho na Capital

O preço da cesta básica caiu 2,52% em Campo Grande em julho frente a junho, recuando de R$ 380,18 para R$ 370,59, segundo pesquisa divulgada nesta segunda-feira (6), pelo Departamento de Estudos Intersindicais (Dieese).

Sete dos 13 produtos da cesta caíram de preço, cinco subiram, entre eles o leite, pelo quinto mês consecutivo e o óleo se manteve estável.

Com esse valor, a instituição aponta que a cesta básica de Campo Grande foi a décima mais acessível entre as 20 capitais em que vai o levantamento mensalmente.

Apesar a redução em julho, o Dieese aponta que no acumulado de sete meses de 2018, o valor do grupo de produtos tem uma alta de 1,18%. Em contrapartida, a variação nos últimos 12 meses é negativa em 3,03%.

O departamento aponta que dos 13 produtos que compõem a cesta básica, sete contabilizaram quedas de preço em julho. A maior foi do tomate, 16,94%, alavancada pelo aumento da temperatura nas principais regiões produtoras, o que acelerou o amadurecimento dos frutos e elevou a oferta.

Também registração diminuição nos valores a batata, com 14,34%; a banana, com 12,30%; o feijão carioquinha, com 2,93%; o café, com 2,93%; a carne bovina, com 1,11% e a manteiga, com 0,10%.

Por outro lado, cinco itens tiveram aumento de preços. O maior foi do leite de caixinha, 10,16%. Esse foi o quinto reajuste consecutivo no valor do alimento provocado pela baixa oferta em razão da extensão do período de entressafra no Sudeste e Centro-Oeste.

Também aumentam de valor a farinha de trigo, 3,89%; o arroz, 3,20%; o pãozinho francês, 1,15% e o açúcar, 0,53%. Já o preço do óleo de soja se manteve estável.

O Dieese calculou ainda que para adquirir uma cesta básica em julho, o trabalhador que recebe um salário mínimo líquido demandou 85 horas e 28 minutos de sua jornada para dispor dos recursos e comprometeu 42,22% de sua renda.

Já para comprar uma cesta básica familiar, com produtos em quantidade suficiente para atender uma família com quatro pessoas, o trabalhador que ganha um salário mínimo comprometeria 1,17 vezes a sua renda, o equivalente a R$ 1.111,77.

Comentários