Curta brasileiro leva prêmio de Cannes para filmes com tema LGBT

Por France Presse / Portal G1

Cena do filme ‘O órfão’ (Foto: Divulgação)

A brasileira Carolina Markowicz ganhou nesta sexta-feira em Cannes a Queer Palm para curta-metragens por “O órfão”, sobre um adolescente adotado que é devolvido ao orfanato por ter um caráter afeminado.

O filme “Girl”, do belga Lukas Dhont, que gira em torno a uma adolescente que nasceu menino e sonha se tornar uma bailarina, ganhou o prêmio máximo.

Criado em 2010, este prêmio independente recompensa um filme que aborde a temática LGTB entre todos os apresentados em Cannes.

Baseado em fatos reais, “O órfão” narra, em 15 minutos, a história de Jonathas, um adolescente órfão que é adotado por um casal burguês. Jonathas, interpretado por Kauan Alvarenga, gosta de passar batom e usar vestidos femininos. Quando a família descobre seus hábitos, obriga-o a voltar ao orfanato.

Este é o quinto curta-metragem de Carolina Markowicz, que em 2008 ganhou o prêmio de melhor curta no Festival do Rio com “69-Praça da luz”.

“O órfão” foi apresentado na seção paralela da Quinzena de Realizadores, na qual também estava outro filme brasileiro. “Los silencios”, de Beatriz Seigner, é sobre as consequências do conflito colombiano na população civil.

Comentários