Curso de prevenção ao suicídio em Campo Grande abre inscrições

Mato Grosso do Sul se destaca no cenário nacional por um triste índice. O Estado aparece em quarto lugar do país no ranking de mortes por suicídios, conforme dados do “Mapa da Violência”, divulgado em 2014. O quadro nacional também apresenta número elevado deste tipo de morte, fazendo com que o Brasil figure em oitavo lugar no ranking mundial, segundo pesquisa da Organização Mundial da Saúde (OMS). O suicídio já é considerado um problema de saúde pública e a prevenção esbarra no tabu com que o assunto ainda é tratado tanto pelo Estado quanto pela mídia “Há uma falsa ideia de que a divulgação do tema influencie no aumento do número de casos de suicídio, o que não é verdade.”, explicou o Capelão do Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian (HUMAP), Edilson Reis, estudioso do assunto.

Para promover a cultura de prevenção ao autoextermínio e desmistificar o tabu relacionado ao tema, o Grupo de Estudo e Pesquisa em Boética do HUMAP promove o “I Curso de Prevenção ao Suicídio” que começa em julho. Segundo Edilson Reis, responsável pela iniciativa, o curso é pioneiro no Estado e o único deste formato no Brasil. “ O intuito é criar uma rede de alternativas quanto ao tema e indicar um caminho de conhecimento, compreensão e métodos de auxílio aos que estão passando por uma situação de crise e veem o suicídio como sua única saída”, explicou Reis.

O curso contempla atividades de conhecimento científico e atual. Por meio das aulas, em que os alunos estudam casos reais e formas de prevenção, os participantes estarão aptos a elaborar programas para prevenir o suicídio e apresentar em escolas, igrejas, empresas e para a sociedade em geral. “Os participantes podem ajudar a diminuir o número das estatísticas alarmantes desta violência, trabalhando juntamente com a comunidade e mostrando que há saídas para quem está em desespero”, afirmou Edílson Reis.

 

Serviço

O curso é gratuito e acontece de 28 de julho a 30 de novembro deste ano. Ao todo, serão 50 vagas e os interessados devem enviar os dados até o dia 18 de julho para o email: [email protected] A carga total é de 200 horas e as aulas serão realizadas terças e quartas-feiras, das 19h às 22h, no Auditório 1 da Faculdade de Medicina/FAMED-UFMS.

O público alvo são profissionais de saúde, da segurança pública e da área da educação, além de universitários, residentes, preceptores, tutores, docentes, religiosos e comunidade em geral.

UFMS

Comentários

comentários