Cunha era ‘menino dos recados’ de André Esteves, afirma Delcídio do Amaral

Em delação premiada homologada nesta terça-feira (15) pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, o senador Delcidio do Amaral (PT-MS) disse presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), era o “menino dos recados” do então dono do BTG Pactual, André Esteves.

Eduardo Cunha (Foto: Ag. PT)
Eduardo Cunha (Foto: Ag. PT)

 

“É fato conhecido a relação de André Esteves com o deputado Eduardo Cunha e com o senador Romero Jucá. O presidente da Câmara funcionava como menino de recados de André Esteves, principalmente quando o assunto se relacionava a interesses do banco BTG, especialmente no que tange a emendas às medidas provisórias que tramitam no Congresso”, diz texto da delação.

Segundo a delação, o presidente da Câmara dos Deputados havia apresentado emenda a uma MP “possibilitando a utilização dos FCVS (Fundos de Compensação de Variações Salariais) para quitarem dividas com a União”, o que seria do interesse do BTG e Esteves.

BTG Pactual

“Ressalte-se ainda no texto que o BTG é um dos maiores mantenedores do Instituto Lula. E dos instrumentos utilizados para repasse de valores seria o velho esquema de pagamento de “palestras”, diz o documento.

Comentários

comentários