Cueva é sondado por russos e árabes, mas ideia é permanecer no São Paulo

Lancepress

Camisa 10 voltou com atraso das férias e tem contrato com o Tricolor até junho de 2021 (Foto: Érico Leonan/SPFC)

Cueva está na mira de dois clubes do exterior: o Krasnodar, da Rússia, e o Al-Hilal, da Arábia Saudita. Mas ainda não há nenhuma proposta formal e nem existe qualquer expectativa de negociação. A ideia de quem cuida da carreira do peruano e do São Paulo é manter o camisa 10 no clube até a Copa do Mundo.

A informação sobre as sondagens estrangeiras foi dada pelo Globo Esporte e confirmada pelo Lance!. Aos agentes do meia, os dois times mostraram muito interesse em levar o atleta. Mas nenhum valor foi apresentado por eles e a consulta nem chegou ao Tricolor, indicando que as conversas não devem ter sequência.

No fim de fevereiro, há menos de um ano, Cueva ganhou aumento salarial e renovou seu contrato até junho de 2021. A multa rescisória é considerada alta, mas há um consenso entre dirigentes e empresários do jogador de que esse valor é apenas uma forma de proteção ao clube na negociação.

Tanto o Tricolor quanto os responsáveis pela carreira do camisa 10 têm a ideia de que é importante que ele continue no Brasil no primeiro semestre, disputando o Campeonato Paulista, a Copa do Brasil e as fases iniciais da Copa Sul-Americana como preparação para disputar a Copa do Mundo. Depois do Mundial da Rússia, uma mudança de ares é vista com bons olhos por todos, principalmente se for para um time europeu que disputa a Champions League.

Cueva recebeu duas multas em menos de três meses, as duas por voltar com atraso do Peru. A última delas ocorreu na semana passada, quando o meia se apresentou depois das férias seis dias depois do que deveria, alegando que fazia ações publicitárias em seu país. Apesar das punições, o jogador é apontado ainda como uma das principais peças de Dorival Júnior, que perdeu recentemente Hernanes, de volta à China, e Pratto, vendido ao River Plate.

– Com relação ao Cueva, é uma preocupação ainda maior para ele, que tem um ano importante, com Copa do Mundo, e para o São Paulo. Eu gostaria de tê-lo recebido na reapresentação, mas a diretoria interveio corretamente, no momento adequado, e as coisas estão resolvidas. Quando estiver em campo, que tente dar a melhor condição possível ao São Paulo e ao Peru – disse Dorival Júnior nessa segunda-feira.

Comentários