Cruzeiro vira contra outro argentino e vai a final do Sul-Americano

Gazeta Esportiva;.com

O Brasil e a Argentina estavam na disputa de chegar a final do Sul-Americano de vôlei masculino, e um será o campeão. As semi-finais tinham clubes dos dois paises e cada um caiu e venceu, indo a final ser entre brasileiros e argentinos. Na noite desta sexta-feira, depois da derrota do Minas por 3 a 0 para o UPCN, o Cruzeiro, vice-líder da Superliga, precisou de cinco sets para ganhar do Obras de San Juan com parciais de 24/26, 22/25, 27/25, 25/23 e 15/13.

Com a vitória, o Cruzeiro enfrentará o UPCN, da Argentina, na disputa pelo título sul-americano de vôlei masculino. Já o derrotado Obras de San Juan enfrentará o Minas, dono da casa, na disputa pelo terceiro lugar. Ambos os jogos serão neste sábado.

O Cruzeiro virou contra o Obras e disputará mais uma final sul-americana (Foto: Reprodução/Twitter)

O primeiro set foi bastante equilibrado. Cruzeiro e Obras disputaram ponto a ponto na maior parte da parcial, com o Cruzeiro conseguindo abrir vantagem nos momentos finais. No entanto, a equipe mineira deixou escapar a diferença, sofreu a virada e perdeu por 26 a 24, sendo o último ponto um erro de saque mantido após pedido de desafio.

O Cruzeiro sentiu a derrota no primeiro set. O time da casa voltou mal para o segundo set e viu o Obras abrir vantagem confortável na liderança. A equipe celeste até esboçou uma reação nos momentos finais, mas não evitou outro revés, desta vez por 25 a 22.

Assim como no set anterior, o Obras abriu vantagem no início, mas o Cruzeiro conseguiu equilibrar as ações, já que uma derrota significaria o fim do sonho de conquistar o título. Em um bloqueio de Rodriguinho, o time brasileiro fechou a parcial em 27 a 25 e se manteve vivo no jogo.

O quarto set foi marcado pelo equilíbrio. O Cruzeiro chegou a abrir 19 a 16, mas não conseguiu se desgarrar. O confronto permaneceu acirrado e, em uma jogada em que Isac explorou o bloqueio adversário, a equipe minera provocou a quinta parcial ao ganhar por 25 a 23.

Embalado pelo sucesso nos dois sets anteriores, o Cruzeiro iniciou a última parcial em alta e conseguiu abrir 8 a 4 diante do Obras. O time mineiro soube como administrar a vantagem e garantiu a vaga na decisão sul-americana ao fechar em 15 a 13 por meio de Isac.

Comentários