Cristóvão diz que Pato só jogará no Timão se estiver ‘de corpo e alma’

Cristóvão volta a elogiar aspecto técnico do jogador, mas reforça que reunião na terça é que definirá se ele será aproveitado nestes seis meses que restam de vínculo

– Hoje é fácil falar que foi um mau negócio, mas tem que calcular antes. Na hora ninguém falava nada. Hoje não tiramos proveito tecnicamente nem financeiramente, então posso afirmar que foi um péssimo negócio – disse Roberto de Andrade a respeito de Alexandre Pato, na saída da Arena Corinthians, neste domingo, após o Timão golear o Flamengo por 4 a 0.

Pato deve se reapresentar com o grupo na terça-feira  Divulgação
Pato deve se reapresentar com o grupo na terça-feira Divulgação

Apesar do clima desfavorável em relação ao histórico, Pato será reintegrado ao elenco do Corinthians nesta terça-feira, antes do treinamento da tarde. De volta do Chelsea (ING), onde atuou por empréstimo nos últimos seis meses, o atacante teve um encontro prévio com o presidente Roberto de Andrade na última quinta e agendou uma reunião com o técnico do Corinthians, Cristóvão Borges, para a próxima terça, quando o elenco se reapresenta após um dia de folga. Do diálogo entre os dois profissionais é que sairá a decisão se Pato será, ou não, opção para os próximos jogos do Corinthians.

A diretoria não esconde que deseja fazer negócio com Pato, comprado no início de 2013 por R$ 40 milhões do Milan (ITA), mas enquanto não há interessados a ideia é aproveitá-lo. O salário de R$ 800 mil precisará continuar sendo depositado mensalmente, pois o contrato acaba só no fim do ano. Cristóvão é admirador do futebol do jogador e gostaria de ter uma nova opção para o setor ofensivo. Porém, tudo depende desta reunião. E especialmente da vontade de Pato de defender o Corinthians no segundo semestre.

– Tem que esperar a chegada dele. Mas a gente tem que respeitar (a vontade de Pato). Qualquer jogador para atuar na equipe tem que estar de corpo e alma, e o Pato tem o direito de escolher. Vou conversar com ele para clarear e resolver isso na terça-feira – disse o treinador.

A diretoria do Corinthians trata Alexandre Pato como “qualquer outro”. Segundo o presidente Roberto de Andrade, a decisão está nas mãos da comissão técnica e de Cristóvão Borges, mas a princípio o atacante é um funcionário como os outros e será avaliado apenas tecnicamente. Nem a possível pressão da torcida em relação ao nome do jogador abala as ideias do mandatário máximo do Timão.

– O corintiano sabe que se pagamos o salário dele por que não usá-lo? Não vejo nada impossível. Mas agora vai depender da conversa do treinador com ele, a chance de ele não ficar existe também. Se não aparecer nada, se ele vai jogar ou não, aí é com o treinador. Mas ele estará treinando com o grupo como qualquer outro – disse Roberto de Andrade. (Lancepress!)

Comentários

comentários