CPI vai iniciar comparação entre documentos da JBS e da Receita Estadual

Da Redação / SF

Foto Silvio Ferreira

Na tarde desta quarta-feira (12/07), a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) das Irregularidades Fiscais e Tributárias de Mato Grosso do Sul realiza uma nova reunião de trabalhos. A equipe de assessores técnicos dos deputados estaduais que integram a CPI estimam que até início da reunião de hoje da CPI, 50% dos documentos relativos ao primeiro Tare (Termo de Acordo de Regime Especial, que concedeu isenções fiscais e tributárias para a JBS) já tenham sido analisados.

Em contrapartida aos benefícios que os TAREs firmados com o governo do Estado ofereciam, a empresa firmou o compromisso de investimentos e geração de empregos que não foram cumpridos, como admitiram os próprios diretores e executivos do grupo J&F (holding que controla a JBS, entre outras empresas) em delação premiada firmada pela Procuradoria Geral da República e homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Na reunião de hoje, os integrantes da CPI devem apresentar o requerimento para que a JBS apresente a documentação relativa aos empregos gerados entre 2010 e 2017, que serão comparados com os dados da Secretaria Estadual de Fazenda.

Comentários