CPI vai investigar se rombo na Enersul não afetou valor da tarifa

O deputado Paulo Correa, presidente da CPI da Enersul Energisa fala neste momento no Plenário da ALMS sobre as informações obtidas na Aneel, em Brasília ontem.

Deputado Paulo Correa revelando detalhes da investigação da CPI da Enersul Foto Silvio Ferreira
Deputado Paulo Correa revelando detalhes da investigação da CPI da Enersul Foto Silvio Ferreira

Os parlamentares obtiveram um relatório de 150 páginas que, entre eles uma “lista confidencial”, com possíveis desvios de dinheiro a cerca de 36 pessoas Segundo Correa, a lista não trazem nomes de políticos, somente de diretores da concessionária

Segundo o deputado, inicialmente, o Estado pretende recuperar pelo menos 185 milhões de reais desviados irregularmente da concessionária.

De acordo com Correa, a diretoria da Aneel informou que os desvios não impactaram as contas dos consumidores finais.

A partir da próxima semana, a CPI retoma os trabalhos em Mato Grosso do Sul e deve convidar o diretor geral da Aneel para vir a Campo Grande e prestar todas as informações que possam contribuir para esclarecer o processo de intervenção e venda do Grupo Rede para o Grupo Energisa, atual controlador da concessionária.

Silvio Ferreira com Jackson Nogueira

Comentários

comentários