CPI do Taxí deve ter início na próxima semana, após audiência pública

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar a ‘máfia do táxi’ vai sair do papel já na próxima semana. As informações são do vereador Vinicius Siqueira (DEM), que destaca já ter 15 assinaturas, cinco a mais que o necessário para dar início à investigação.

Vinícius Siqueira afirma que já possui assinaturas suficientes para iniciar a investigação Foto Lúcio Borges

Antes da sessão desta terça-feira (7) os vereadores se reuniram para discutiram sobre a CPI, que visa investigar os critérios que geraram um oligopólio nos alvarás de taxis na Capital, e definiram apresentar pedido de instauração da comissão apenas na próxima semana.

O proponente da comissão, vereador Vinicius Siqueira (DEM), explicou que os parlamentares vão esperar a realização de uma audiência pública na quinta-feira da semana que vem (16), que vai reunir taxistas, moto-taxistas, motoristas da Uber, além de representantes do Executivo e Legislativo.

De acordo com o democrata, o prazo será usado para acrescentar dados e dar mais ‘musculatura’ ao pedido de abertura da CPI. A expectativa dele é reunir, pelo menos, 23 assinaturas.

“Pelo que senti nessa reunião. Os vereadores abraçaram a CPI, será da Casa e não só minha. Ninguém se colocou contra”, revelou Siqueira.

Ele garante ainda que não se sente intimidado pelos taxistas e tem o apoio dos auxiliares, que efetivamente trabalham e realizam as corridas.

Além disso, ele promete que vai à Brasília na segunda-feira (13) para conversar com representantes da Uber para discutir as dificuldades enfrentadas pela empresa e as vulnerabilidades que os passageiros estão expostos.

Comentários