CPF em nota fiscal vai possibilitar que consumidores ganhem prêmios de até R$ 300 mil por mês

Nádia Nicolau

Um novo hábito pode render uma grana a mais para o consumir de Mato Grosso do Sul, isso porque pedir nota a cada compra vai garantir a chance de concorrer a R$ 300 mil por mês. É o que explicou o secretário de Fazendo do Estado, Felipe Mattos, durante entrevista nesta sexta-feira (08), ao Tribuna Livre.

Conforme Mattos, essa iniciativa deve, nas palavras dele, “alavancar os investimentos em MS”, além de reduzir os índices de sonegação fiscal. Segundo o secretário, essa modalidade é uma forma de “educação fiscal”.

O Programa Nota Fiscal Premiada servirá para incentivar a participação popular na fiscalização dos tributos estaduais do comércio de bens e serviços, e começará a valer em janeiro de 2020.

Vai funcionar assim: Ao realizar compras e cadastrar o CPF na nota, o consumidor receberá, no próprio cupom fiscal, os números para concorrer a uma premiação mensal de R$ 300 mil.

Os sorteios serão de seis números com o prêmio de maior valor estimado em R$ 100 mil e o sorteio dos outros R$ 200 mil para o segundo e terceiro lugares, podendo haver mais de um ganhador.

O governo espera estimular a cidadania fiscal, com o intuito de conscientizar comerciantes e consumidores sobre a importância de estabelecer a formalidade nas relações de consumo. O secretário também destacou que os empresários (comerciantes) não precisam fazer qualquer adequação diante desse novo programa.

Refis

A expectativa de arrecadação com o Refis no Estado “é de R$ 70 milhões”, afirmou Felipe Mattos. A proposta, que prevê a redução de multas para aqueles que pagarem suas dívidas de forma antecipada e institui o parcelamento dos débitos em até 60 vezes, está em discussão na Assembleia Legislativa.

O texto passará a ser tramitado nas comissões temáticas da ALEMS, antes de ser votado em plenário.

MS com recursos do megaleilão do pré-sal

Na última quarta-feira (6) foi realizado o tão esperado megaleilão do pré-sal, que arrecadou R$ 69,96 bilhões. Esse montante deverá ser repartido e distribuído para os estados e municípios.

Questionado sobre o quanto Mato Grosso do Sul terá desse dinheiro, Felipe Mattos declarou que o Estado receberá R$ 126 milhões, e que esse repasse deve chegar apenas no ano que vem.

CLIQUE AQUI para conferir a entrevista completa.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu cometário!
Por favor, insira seu nome aqui