Corretor de imóveis é preso acusado de estuprar jovem de 19 anos

Por volta de 08h30 da manhã de ontem  (19), foi preso pela Polícia Civil, acusado de estupro, Thiago Carvalho Stein Arruda, 30, corretor de imóveis morador no Jardim Tropical.

De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima, uma jovem de 19 anos, denunciou o caso nesta manhã na delegacia. Ela relatou que por volta de 04h saia de uma casa noturna quando encontrou Thiago, segundo a vítima ela não é amiga do acusado, no entanto o conhece.

Consta na ocorrência que o acusado ofereceu carona para a jovem, que aceitou, no trajeto ele foi até o apartamento em que mora e pediu para ela entrar, porém ela se recusou várias vezes, mas acabou aceitando o convite.

Foto: Osvaldo Duarte
                                  Foto: Osvaldo Duarte

Segundo informações apuradas pela polícia, quando chegou ao local, o acusado tentou manter relações sexuais com ela, que se recusou, momento em que foi agredida com tapas e socos e, segundo a jovem, ele pegou a vítima a força e abusou sexualmente dela até por volta de 07h, quando saiu do local e foi até a delegacia.

Com base nas informações da vítima a polícia se deslocou até o endereço do acusado que foi levado para a delegacia e autuado em flagrante pela prática de estupro. Em contato com o advogado Maurício Rasslan, o mesmo negou que tenha praticado qualquer violência e que teve relações com a mulher.

A polícia investiga o caso.

Segunda prisão

Em setembro de 2014, Thiago Carvalho Stein Arruda, foi acusado de tentativa de homicídio contra Diego Puro, morador em Jutí após uma discussão em uma casa noturna. Na época, a vítima foi atingida com tiros uma pistola calibre 22, na mão esquerda e a nádega, e foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital da Vida.

Na ocorrência consta que Diego teria discutido com duas pessoas no local e uma delas, armada, começou a atirar contra a vítima.

Três dias depois, Thiago se apresentou à polícia e alegou que a briga começou dentro do estabelecimento após a vítima ter tirado uma de suas amigas para dançar. Logo depois, Puro teria tentado beijar a moça que se afastou e o empurrou.

Após o caso, o acusado e um amigo foram tirar satisfação com o rapaz, iniciando discussão e chegando às vias de fato.

Dourados News

 

Comentários

comentários