Correios fechará 41 agências com MS incluindo nos cortes pelo Brasil

Lúcio Borges

Agência dos Correios em prédio alugado

Os cortes do governo federal voltam a acontecer partir de hoje (16), com a ECT (Empresa de Correios e Telégrafos) fechando 41 agências por todo o País, incluindo duas em Mato Grosso do Sul. Os Correios vão fechar e encerrar as atividades em 15 Estados, sob alegação  que tais unidades que serão desativadas estão em imóveis alugados, localizadas muito próximas a outras agências (menos de dois quilômetros) e que não geram lucros, mas sim até despesas. A direção estatal apontou que está será a últimas ação do ano.

O MS será afetado, por enquanto com corte das agências AC 14 de Julho em Campo Grande e AC Caiapo de Paranaíba. A  empresa informou que os funcionários que trabalham nesses locais serão realocados, até porque o STF (Supremo Tribunal Federal), em ação ajuizada, não foi contra os cortes, mas requereu que as demissões fossem justificadas. Atualmente, os Correios têm pouco mais de 6,3 mil agências próprias em todo o país, além de 4,3 mil comunitárias, 1 mil franqueadas e 127 permissionárias.

Conforme nota da estatal, serão fechadas agências nos estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Espírito Santo, de Goiás, do Piauí, de Minas Gerais, do MS, de Mato Grosso, do Pará, do Piauí, do Rio de Janeiro, de Roraima, do Rio Grande do Sul e de São Paulo.

Segundo a empresa, o encerramento das atividades dessas agências faz parte do processo de remodelagem da rede de atendimento, que prevê a substituição gradativa de unidades convencionais ‘por soluções diferenciadas e mais adequadas às necessidades dos clientes’.  “O processo de remodelagem prevê a ampliação dos pontos de atendimento, dos atuais 12 mil para 15 mil, em todo o país, até 2021, melhorando os serviços para a população”, informou a estatal, em nota.

Última do ano

Nenhuma outra agência foi desativada dentro desse processo de remodelagem do ano passado para cá e não há previsão de mais fechamentos até o fim de 2018. De acordo com os Correios, fechamentos pontuais que ocorreram foram relacionados a questões administrativas como reformas, aluguel e mudança de imóvel.

Veja a lista de agências fechadas:

Comentários