Corpo de adolescente é encontrado enroscado em galho no rio

Após quase 90 horas de intensas buscas, o Corpo de Bombeiros de Aquidauana conseguiu encontrar por volta das 11h40 de hoje (8), próximo à ponte velha, o corpo do indígena Gean Campos, de 17 anos.

O corpo da vítima depois de ser retirado da água (Foto: O Pantaneiro)
O corpo da vítima depois de ser retirado da água (Foto: O Pantaneiro)

Segundo o site O Pantaneiro, a vítima estava desaparecida desde a tarde da última terça-feira (5), quando tentou atravessar o Rio Aquidauana a nado, na  região do Porto Figueira, no município de Anastácio.

4-3Segundo informações dos bombeiros que participaram das buscas, Jean estava na margem direita do rio e preso por um colar indígena feito com barbante encerado e bem resisistente.

De acordo ainda com os bombeiros, ele sentiu câimbras e se afogou enquanto atravessa de uma margem à outra com amigos. Também não é descartada possibilidade de congestão, já que havia acabado de almoçar.

Despedida

Na tarde de quinta-feira (5), amigos que o acompanhavam no momento do afogamento, além de colegas de escola, estiveram na prainha onde eles costumavam se encontrar. Foi lá que o acidente aconteceu. Como forma de despedida, deixaram uma frase na areia homenageando o jovem: “Gean vai deixar saudades”.

À imprensa, revelaram que Gean parecia pressentir o que estava por vir. Foi ele quem deu a ideia para o grupo atravessar a nado, mesmo com opinião contrário de alguns.

Antes de entrar na água, teria pedido para guardarem bem seu caso e que cada um benzesse o corpo, para estarem purificados caso morressem. Todavia, o achado do corpo, por si só, já ameniza o sofrimento de amigos e familiares.

A Polícia Civil investiga o caso.

Comentários

comentários