Coronel Nunes se torna presidente da CBF após nova licença de Del Nero

Marco Polo Del Nero pediu nova licença do cargo de presidente da CBF e nomeou o vice-presidente Coronel Nunes para substituí-lo. Após um mês fora, ele voltou à confederação por apenas dois dias para retirar o interino Marcus Vicente da presidência, e saiu novamente.

7del
Marco Polo Del Nero (Foto: AP)

A alternância no cargo de presidente da confederação começou no início de dezembro de 2015. O Departamento de Justiça dos EUA incluiu Del Nero entre os indiciados por crimes de corrupção no processo relacionado à Fifa. Ele foi acusado de levar dinheiro por contratos da CBF. Com isso, pediu licença do cargo e nomeou Vicente, um dos vices da CBF.

Ao mesmo tempo, Del Nero articulou a eleição do coronel Antônio Carlos Nunes para vice-presidente da CBF, após obter uma carta de renúncia de José Maria Marin, preso nos EUA também acusado de corrupção. Assim, garantia que, caso fosse suspenso pelo Comitê de Ética da Fifa, teria uma aliado como sucessor já que Nunes seria o vice mais velho.

Só que, durante o mês de dezembro, Vicente tomou atitudes que contrariaram Del Nero. Assim, ele decidiu precipitar a troca no comando da entidade. Voltou de licença e convocou uma reunião de diretoria para esta terça-feira com os vices. No encontro, no qual não estiveram dois dos quatro vices, nomeou Nunes.

Del Nero só teve liberdade para fazer todas essas manobras porque o processo contra ele no Comitê de Ética não tem andado com rapidez. Por enquanto, não há nenhum pedido de suspensão feito depois de um mês e meio. Licenciado, ele pode continuar frequentando a CBF e dando expediente, embora não possa assinar documentos da entidade.

Comunicado da CBF informou que a nova licença de Del Nero tem duração prevista de 150 dias e alegou que houve motivos de “ordem pessoal” para a medida.” (UOL)

Comentários

comentários