Corinthians quer amistosos de alto nível para “atropelar” na Libertadores

Edu Gaspar prevê pré-temporada forte nos EUA (Foto: Divulgação )
Edu Gaspar prevê pré-temporada forte nos EUA (Foto: Divulgação )

A pré-temporada do Corinthians começará em 6 de janeiro, no CT Joaquim Grava, quando os jogadores se reapresentarem, mas será nos Estados Unidos uma das partes mais importantes do projeto elaborado para “conquistar o mundo” pela terceira vez na história do clube.

Para o gerente de futebol Edu Gaspar, ter jogos de alto nível no início da preparação faz com que o time acelere a evolução física e técnica. Neste ano, pela Florida Cup, o time enfrentará o Atlético-MG, no dia 17 de janeiro, e o Shakhtar Donetsk, dia 20. O Timão tem ainda um amistoso contra o Fort Lauderdale Strikers, dia 23.

– Antigamente, na pré-temporada, os clubes faziam assim: vamos pegar times de menor expressão, ganhamos de 3 a 0 ou 4 a 0, depois pega outro time mais forte, faz outro jogo-treino… Depois, comecei a investir mais na pré-temporada. Qual o objetivo agora? Quanto antes o Corinthians disputar jogos com equipes de alto nível, mais rapidamente o time chegará no nível que queremos. Fizemos a pré-temporada nos EUA e começamos a Libertadores atropelando – explicou Edu.

Em janeiro deste ano, o Corinthians perdeu do Colonia por 1 a 0 e venceu o Bayer Leverkusen por 2 a 1, na primeira edição da Florida Cup. Dias depois, já no início de fevereiro, o time disputou a primeira fase da Libertadores, contra o Once Caldas (COL), e se classificou com goleada por 4 a 0, na Arena Corinthians, e empate por 1 a 1, em Manizales.

Na fase de grupos, caiu no grupo da morte com São Paulo, San Lorenzo (ARG) e Danubio (URU), mas garantiu classificação antecipada com quatro vitórias e um empate nos cinco primeiros jogos. A queda de rendimento, porém, fez o time perder para o São Paulo na última rodada desta fase, e terminou com a eliminação nas oitavas de final contra o Guaraní (PAR).

A meta corintiana é repetir a pré-temporada do ano passado, mas com os resultados de 2012, claro. Principalmente porque a diretoria acredita que o time hexacampeão brasileiro ainda será reforçado.

– A ideia é que sim (repetir 2012). Estamos otimistas pelo ano que terminamos. Se as coisas que estamos estudando, os nomes com quem estamos falando, a manutenção do elenco, me faz sentir otimismo. A comissão técnica também conhece muito bem os jogadores, temos espaço para reforçar a equipe, um pouquinho mais de força, e se conseguirmos peças importantes, será um ano importante – afirma Edu.

Globo Esporte

Comentários

comentários