Corinthians encara o Fluminense de olho em bolada paga pela CBF

Dyego Coelho se despede do time profissional do Corinthians neste domingo. Semana que vem, o treinador volta para as categorias de base (Marco Galvão/Fotoarena/Lancepress!)

O Corinthians se despede neste domingo da temporada 2019. Já classificado para a Copa Libertadores do ano que vem, o Timão recebe às 16h, o Fluminense em partida válida pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro. Embora não tenha grandes objetivos na tabela, visto que não será possível alcançar o São Paulo – primeira equipe a frente do Alvinegro -, o clube do Parque São Jorge joga por uma bolada nesta tarde.

Na sétima posição na tabela, com 56 pontos ganhos, o Corinthians pode ser ultrapassado pelo Internacional – oitavo, com 54 -, que enfrenta o Atlético-MG, no Beira-Rio, no mesmo horário. Caso termine o Brasileirão uma posição abaixo da atual, o Alvinegro deixa de embolsar R$ 1,7 milhões como premiação (diferença dos valores pagos pela CBF ao sétimo e ao oitavo colocado).

Em caso de vitória diante do Fluminense, o Corinthians garante a manutenção de sua posição na tabela do Brasileirão. Classificado para a fase preliminar da Copa Libertadores na sétima colocação, o Alvinegro receberá R$ 23,1 milhões como premiação. Se tropeçar em casa e deixar os Colorados o passarem, o Timão ficará com R$ 21,4 milhões.

Em uma temporada em que o clube registrou, apenas no primeiro semestre, déficit de R$ 96,9 milhões, qualquer dinheiro extra nos cofres do clube será muito bem-vindo. Por isso, apesar do clima já ser de férias entre os jogadores nos treinamentos, a partida contra o Fluminense será levada a sério.

– Estamos felizes por termos conseguido a vaga. Terminamos bem para começarmos bem o ano que vem, mas ainda temos o último jogo. É um jogo que vale e vamos com pensamento positivo – afirmou o goleiro Cássio em entrevista no CT Joaquim Grava ao longo da última semana.

Outro fator que merece ser levado em conta é a nova regra da distribuição dos direitos de televisão do Campeonato Brasileiro. baseado na colocação das equipes ao fim da competição. Estima-se que R$ 330 milhões serão repassados ao clubes da Série A nos próximos e, portanto, terminar da melhor forma possível significa mais dinheiro ao Corinthians para 2020.

Sendo assim, o técnico Dyego Coelho não deve poupar ninguém. Sem Pedrinho, com dores na panturrilha, Manoel, liberado pela diretoria após não chegar a um acordo para a sua renovação de contrato, e também de Danilo Avelar, com um trauma no ombro direito, o Timão deve ir a campo com Cássio; Fagner, Marllon, Gil e Carlos Augusto; Gabriel e Júnior Urso; Janderson, Mateus Vital e Vagner Love; Mauro Boselli (Gustagol).

Comentários