Corinthians cala o Allianz, bate o Palmeiras nos pênaltis e é bicampeão

Lancepress

Em uma final histórica, o Corinthians reverteu a vantagem do Palmeiras e conquistou o título paulista em pleno Allianz Parque. Contra 41 mil torcedores, o Timão venceu o Verdão no tempo normal por 1 a 0 e também nos pênaltis, por 4 a 3. Cássio pegou duas cobranças.

Este é o primeiro bicampeonato paulista do Corinthians desde 1983, que veio ainda com uma inédita virada do time na segunda decisão. Um feito histórico.

Com muita reclamação da arbitragem, o Palmeiras até usou as meias brancas como no título de 1993, mas segue sem conquistar o Paulista desde 2008.

O mesmo roteiro, mas com personagens invertidos
Na ida, o Palmeiras calou a Arena Corinthians com o gol cedo de Borja. O Timão fez o mesmo no Allianz Parque: no primeiro minuto, Mateus Vital fez uma jogadaça pela esquerda, e Rodriguinho, com um chute desviado por Victor Luis, marcou o sexto gol no ano (artilheiro corintiano) e murchou a festa da torcida palmeirense.

Gol anulado e pressão
O Verdão chegou a empatar aos seis, mas Willian estava impedido. Deste lance ao fim da primeira etapa, o time da casa jogou no seu campo de ataque, mas criou poucas chances claras. Dudu, o mais participativo, sofreu pela falta de apoio na direita. O Corinthians, com Vital e Rodriguinho, também não voltou a incomodar Jailson até o intervalo.

Fechou o tempo
A temperatura do clássico subiu na etapa final, quando o Palmeiras chegou a ter um pênalti marcado a seu favor, em falta de Ralf sobre Dudu. O capitão já estava pronto para bater, mas os corintianos reclamaram muito, dizendo que o volante tocou na bola. O árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza mudou de ideia minutos depois e deu só escanteio, desta vez para revolta dos palmeirenses, que chegaram a cercar o quarto árbitro, Adriano de Assis Miranda, tendo até de a polícia entrar para afastar os jogadores do Verdão.

Os pênaltis
Acalmados os ânimos, o Palmeiras jogou os minutos finais todo no ataque, mas a última chance no tempo normal foi do Corinthians, com Sidcley. No fim, a vitória simples do Timão levou o jogo aos pênaltis.

Nas cobranças, Cássio foi o grande nome. Ele pegou as batidas de Dudu e Lucas Lima e deu ao Corinthians a vantagem. Fagner errou pelo Corinthians, mas Danilo, Romero, Lucca e Maycon converteram para calar o Allianz e dar o bi ao Timão.

Comentários

comentários