Convênio com hospital de Barretos pode ampliar atendimentos oncológicos em MS

Uma parceria entre a Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul e o Hospital de Câncer de Barretos pode ampliar os atendimentos em oncologia para o Estado.

Convênio pode ampliar atendimentos oncológicos Jefferson Gonçalves
Convênio pode ampliar atendimentos oncológicos Jefferson Gonçalves

O secretário de Estado de Saúde, Nelson Tavares, se reuniu nesta quinta-feira (21) com o médico e coordenador administrativo do Hospital de Câncer de Barretos, Raphael Luiz Heikel Junior, onde foi debatida a viabilização de um convênio junto ao Governo do Estado para o credenciamento do Hospital junto ao SUS.

O credenciamento é referente a instalação de uma nova unidade do Hospital de Barretos no município de Nova Andradina que terá sua unidade móvel inaugurada no sábado (23).

De acordo com o médico e coordenador Raphael Heikel, a inclusão de Nova Andradina na rede de atendimento viabilizará uma unidade fixa, prevista para janeiro de 2016 e uma unidade móvel para a realização de procedimentos de câncer de mama e colo do útero.

“Já contamos com uma unidade fixa e móvel em Campo Grande e agora com a inclusão de Nova Andradina, aumentaremos o alcance para aproximadamente de 25 municípios, o que representa mais de 1,8 milhão de pessoas. Esse número nos dá um respaldo para que possamos pedir o credenciamento ao SUS na parte de custeio”, disse o médico.

Para o secretário de saúde Nelson Tavares, o convênio será altamente benéfico para a população e será levado para discussão junto ao Governo do Estado. “Aprovo e vejo com muito bons olhos esta parceria. Vamos levar adiante esta discussão juntamente ao governador Reinaldo Azambuja para que esta iniciativa seja seja viabilizada para a participação do governo do estado”, disse o secretário.

Além do convênio também foi discutida a participação do Hospital de Barretos nas edições da Caravana da Saúde. “Já houve uma conversa anterior a esta reunião referente a nossa participação na Caravana da Saúde, ainda é necessário algumas adequações no nosso planejamento operacional, mas é quase certa a nossa participação nas próximas edições com os serviços de prognóstico”, disse o médico.

Comentários

comentários