Conmebol será responsável pela geração das imagens da Libertadores

Gazeta Esportiva.com

Modelo de transmissão da Libertadores e Sul-Americana será padronizado a partir de 2019 (Foto: AFP)
Em evento organizado pela Conmebol no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira, foram anunciadas algumas mudanças importantes relativas à transmissão na televisão dos campeonatos organizados pela entidade. Essas alterações já serão válidas para a edição de 2019 daLibertadores e da Sul-Americana.

A grande novidade está na geração das imagens, que a partir de agora será de responsabilidade integral da Conmebol. Dessa forma, todas as filmagens serão feitas por câmeras da entidade, que então fará a distribuição para todos os veículos televisivos que tenham os direitos de transmissão dos campeonatos.

Ficou estipulado que, na fase preliminar, na fase de grupos e nas oitavas de final, o número mínimo de câmeras para a filmagem dos jogos será nove. Já a partir das quartas, esse limite passa para no mínimo 17 câmeras, dispostas em diversos pontos do estádio para capturar os lances de vários ângulos.

Segundo Fred Nantes, diretor de competições de clubes da Conmebol, essas medidas foram criadas para evitar qualquer tipo de edição tendenciosa, criando um sistema de transmissão padronizado em toda a América do Sul.

“Agora, todos recebem o mesmo sinal, não há privilégio para nenhum detentor. Produção é igual, independentemente do time que está jogando, ou da fase da competição. Exista agora a padronização das partidas. E todos os veículos, nacionais ou internacionais, receberão as mesmas imagens”, disse Nantes.

O novo modelo de distribuição já é constantemente utilizado na Europa, pela Uefa, e também pela Fifa. Com a padronização, a Conmebol acredita que trará maior qualidade à transmissão, aumentando também o potencial de venda dos torneios como produtos.

“É fundamental, e isso não acontecia no passado, ter uma posição padronizada das câmeras em todos os jogos da Libertadores, porque a gente consegue fornecer as mesmas imagens, os mesmos tipos de replay, os mesmos ângulos para todos os torcedores. O que queremos é consistência na transmissão. E só conseguiremos isso com as câmeras nas mesmas posições em todos os jogos”, completou o diretor Nantes.

Comentários