Conmebol nega recurso do Racing para punir River por escalação irregular

Gazeta Esportiva.com

Zuculini foi relacionado em sete partidas do River Plate na Libertadores (Foto: Reprodução)

Nesta quarta-feira, a Conmebol negou o recurso de reconsideração emitido pelo Racing, no caso envolvendo o meia Bruno Zuculini, do River Plate. Na ocasião, a entidade máxima do futebol da América do Sul optou por não punir os Millonarios pela escalação irregular do jogador em sete jogos da equipe nesta edição da Libertadores.

Segundo o comunicado da Conmebol, ainda cabe recurso na Câmara das Apelações da entidade, no prazo de sete dias corridos. O time argentino já havia garantido recorrer ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), caso o recurso de reconsideração não seja atendido.

No dia 28 de agosto de 2013, Zuculini foi expulso quando ainda defendia o Racing, pela Sul-Americana. Na ocasião, pegou quatro jogos de gancho. Porém, com a anistia dada em 2016, em comemoração ao centenário da Conmebol, e pena foi reduzida para dois. Neste ano, deveria cumprir a suspensão, logo após ser contratado, o que não ocorreu.

O River consultou a Conmebol para saber as reais condições de Zuculini. A resposta foi de que não havia nenhuma pendência, e dessa forma o escalou na atual campanha da Libertadores. Ao contrário do que aconteceu com o Santos no caso Carlos Sánchez, a entidade assumiu a culpa pela escalação irregular do time argentino, considerando como “erro administrativo”.

River Plate e Racing duelam nesta quarta-feira às 19h30 (horário de Brasília), no Estádio Monumental de Nuñez pelo jogo de volta das quartas de final da Libertadores. No primeiro jogo, o placar ficou em 0 a 0, na partida disputada em Avellaneda.

Comentários

1 Comentário

Comments are closed.