Comissão de Ética vai notificar vereadores, que tem 10 dias para defesa

A comissão permanente de Ética da Câmara Municipal de Campo Grande, reuniu-se na manhã desta quarta-feira(7).

Integrantes da Comissão de Ética começam notificações nesta quinta-feira Foto Silvio Ferreira
Foto Silvio Ferreira

De acordo com o presidente da comissão, vereador João Rocha (PSDB), de posse de parte do conteúdo das investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), a comissão deve notificar oficialmente os nove vereadores investigados a partir desta quinta-feira (8).

O processo original de suspeita de venda de votos no processo que cassou o prefeito Alcides Bernal (PP), foi desmembrado em 9 processos, pelas especificidades das acusações feitas contra cada vereador.

A partir da notificação, os vereadores investigados terão dez dias para apresentarem suas defesas. Após a entrega dessas defesas por escrito, a Comissão escolherá relatores que terão cinco dias para apresentarem à comissão, pareceres pela abertura de processos de cassação dos vereadores, ou arquivamento dos processos, caso a caso.

Na lista dos investigados estão incluídos o presidente afastado da Câmara Municipal, Mario Cesar (PMDB), Edil Albuquerque (PMDB), Airton Saraiva (DEM), Waldecy Chocolate (PP), Gilmar da Cruz (PRB), Carlão (PSB), Edson Shimabukuro (PTB), Paulo Siufi (PMDB) e Jamal Salém (PR). Todos negam ter adquirido qualquer tipo de vantagem para cassar o mandato de Bernal, em março de 2014.

Como o grupo é formado por cinco membros e o presidente não pode atuar como relator, os nove processos serão divididos entre os outros quatro componentes.

Também compõem a Comissão de Ética, o vereador Chiquinho Teles (PSD), vice-presidente; Vanderlei da Silva Matos, Vanderlei Cabeludo (PMDB); AyrtonAraújo (PT) e Herculano Borges (SD).

Silvio Ferreira

Comentários

comentários