Odilon comenta Lei Cidade Vigiada: ‘Extremamente viável, mas caberia ao executivo regulamentar’

Michael Franco

A Lei Cidade Vigiada promulgada pela Câmara Municipal de Campo Grande, na última segunda-feira (23), causou polêmica, tendo em vista que ocorreu a derrubada de um veto do prefeito Marquinhos Trad. A nova legislação prevê desconto no IPTU aos cidadãos que instalarem câmeras de segurança. O Página Brazil conversou com o vereador Odilon de Oliveira (PDT), que considerou a lei praticável. “Eu acho extremamente viável, mas caberia ao executivo regulamentar a lei de uma forma que fosse progressiva para não impactar tanto os cofres públicos”.

Ele ainda analisou também o cenário de vetos do executivo e salientou que sempre busca o diálogo. “Eu lamento essas ocorrência e procuro sempre conversar com o líder do prefeito para que acha bom senso […] eu acho uma pena mas a gente pode tentar construir alternativas”.

Odilon de Oliveira falou de seus projetos na Câmara como o cadastros de agressores de mulheres, entre outros. Assista na íntegra:

Comentários