Comandante do Bptran faz orientação aos motoristas visando a volta as aulas

Renato Tolentino, Comandante do Bptran. (Foto: Paulo Francis)
Renato Tolentino, Comandante do Bptran. (Foto: Paulo Francis)

Um levantamento apontou que cerca de 90% doa acidentes de trânsito  são causados por imperícia e imprudência, ou seja, poderiam ser evitados. E como nesta semana muitas escolas iniciam o ano letivo o Comandante do Bptran (Batalhão de Polícia Militar de Trânsito), Coronel Renato Tolentino esteve nesta tarde (01), no estúdio da Página Brazil e programa Capital Meio Dia para fazer orientações aos condutores, de modo que cada um possa fazer sua parte para se obter um transito mais seguro.

O Comandante conta que tem sido observado que vários problemas acontecem no trânsito da Capital exclusivamente por conta desse período, principalmente nos horários de entrada e saída dos estudantes.

“Nós estamos em conversa com o Comandante da Guarda Municipal e com o pessoal da Agetran para que possamos estar cobrindo aquelas escolas maiores, tanto publicas quanto particulares, e que se localizam próximo a área central. Principalmente na Rua 26 de Agosto, Rui, Barbosa, Avenida Afonso Pena, Fernando Correa da Costa e Ceará. Nós estamos bem atentos para atender os pontos bem críticos”, explica.

Tolentino afirma que as maiores infrações registrada na frente e regiões próximo a escolas são as chamadas filas duplas, justamente pela cultura do condutor de querer deixar o filho mais próximo possível do local de entrada, e como todos pensam da mesma forma isso se torna impossível. A fila dupla causa diversos problemas, entre eles os congestionamentos das pessoas que passam por essas vias.

Outro problema é quando o condutor ocupa a faixa destinada exclusivamente aso ônibus e como os coletivos são veículos de maior porte aumenta-se os riscos de acidentes e engarrafamento.

“Normalmente são vias principais, coletoras e importantes para dar acesso a algumas regiões da área central e o congestionamento ocasiona um transtorno para toda população.

O coronel faz orientação para os condutores pais poderem deixar os filhos na escolas com segurança, que saiam de casa com antecedência para poderem chegar mais cedo no local destinado.

“O condutor deve procurar o local mais próximo possível, mas que possa estacionar com segurança e fazer o desembarque do seu filho com segurança, pela calçada. Se for uma criança menor, que ele precisa acompanhar ate a porta da escola, o pai deve estacionar o veículo e ele então possa acompanhar seu filho a pé e com segurança. O motorista deve evitar ao máximo a fila dupla porque o problema resultante é  engarrafamento, inflação de transito e mais riscos de acidentes”, finaliza.

 Paulo Francis

Comentários

comentários