Com Valor Geral de Vendas de R$ 180 mi, Plaenge lança o The Place Corporate na Capital

O empreendimento The Place será construido na Avenida Afonso Pena, esquina com Ceara. (Foto Divulgação)
O empreendimento The Place será construido na Avenida Afonso Pena, esquina com Ceara. (Foto Divulgação)

Com Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 180 milhões, a construtora Plaenge lançou em Campo Grande (MS) o The Place Corporate, que será construído dentro do complexo do Shopping Campo Grande. O projeto conta com duas torres de 25 andares para salas empresariais e comerciais e segue tendência de mercado já consolidada em grandes capitais como São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre. O lançamento da primeira torre, previsto para entregar em 2020, foi realizado no último dia 17 e já supera o número de 100 salas vendidas.

 “O projeto surge dentro do propósito de inovar e atender os anseios de uma capital que se destaca no cenário nacional, unindo nosso centro de compras a um centro de negócios. Cada vez mais as pessoas buscam qualidade de vida, e essa facilidade em seu dia a dia, por meio da integração de um complexo multiuso composto de salas comerciais e uma grande diversidade de lojas de compras, lazer e serviços, vai valorizar ainda mais essa experiência”, disse o superintendente do Shopping Campo Grande, Rodrigo Vabo.

(Imagem Ilustrativa)
O empreendimento possui salas de 42m² a 65m² e possibilidade de combinações de 84m² a 395m², inclusive com oferta de lajes corporativas, com oportunidade de compra de um andar completo do projeto.(Imagem Ilustrativa)

 O The Place é resultado de um plano estratégico entre a Plaenge e a BRMalls, administradora do Shopping. “O comportamento positivo dos clientes, volume de negócios e a união de duas marcas fortes sinalizam a retomada do mercado imobiliário, que também é favorecido no Centro-Oeste pelos bons resultados do agronegócio”, afirmou Edison Holzmann, diretor da Plaenge.

 O empreendimento possui salas de 42m² a 65m² e possibilidade de combinações de 84m² a 395m², inclusive com oferta de lajes corporativas, com oportunidade de compra de um andar completo do projeto. Com 477 vagas exclusivas, o estacionamento terá entrada pelo shopping.

 Conforme avalia Edison Holzamnn, haverá possibilidade de sinergia muito interessante no que se refere aos estacionamentos. “O pico das atividades do novo edifício comercial e o shopping ocorrerão em um contra fluxo, ou seja, o edifício comercial terá suas atividades mais concentradas no período diurno em dias úteis, justamente o contrário do maior movimento do shopping, sendo mais forte no período noturno e nos finais de semana, dessa forma mitigando também qualquer impacto do sistema viário”.

 Complementa o mix de facilities do centro de negócios o meeting room, planejado para atender mais de 40 pessoas, salas de reuniões e serviços agregados. O sistema de segurança prevê sala de monitoramento, controle de acesso, alarme patrimonial e sistema de controle de incêndio.

Comentários

comentários