Com quase 3 mil casos sem encerramento, secretário pede que municípios atualizem plataforma

Da Redação

Durante a transmissão ao vivo do boletim do coronavírus, na terça-feira (27), o secretário de Estado de Saúde Geraldo Resende pediu para que os municípios encerrem os casos em aberto mais agilmente, um total de 2.732 exames. Os dados publicados pela SES (Secretaria de Estado de Saúde) têm como fonte os sistemas de informações oficiais Sivep Gripe e E-SUS VE.

Foto: Edemir Rodrigues/Arquivo

“Mais uma vez eu faço um apelo aos secretários e secretárias municipais de saúde para que nos remetam os dados dos encerramentos dos casos para que nós possamos estar muito próximos da nossa realidade”, enfatizou o responsável pela pasta da Saúde. Desde o dia 19 de maio, a alimentação da plataforma é de responsabilidade dos municípios.

Além disso, até a terça-feira, haviam 446 testes em análise no Laboratório Central de Mato Grosso do Sul (Lacen). Somado ao quantitativo de casos sem encerramento pelos municípios, totaliza 3.178 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e Síndrome Gripal (SG) aguardando conclusão no sistema de informação.

No último boletim publicado, os municípios do Estado que aparecem com mais casos sem encerramento são: Campo Grande (1.197), Dourados (479), Três Lagoas (245), Naviraí (123) e Corumbá (118).

Situação do coronavírus em MS

Ontem (27/10), Mato Grosso do Sul chegou a 80.538 confirmações de coronavírus, desses, 75.521 eram considerados recuperados. Outros 3.157 contaminados estavam em isolamento domiciliar.

Já os hospitalizados somavam 296, sendo que 154 estavam em leitos clínicos e 142 em UTI (Unidade de Terapia Intensiva), dois casos não eram contabilizados como do Estado. A média móvel de internados dos últimos sete dias figurava em 321,5. Desde o início da pandemia em Mato Grosso do Sul, 1.566 pessoas morreram em decorrência da doença e a taxa de letalidade est em 1,9%.