Com menos R$ 100 milhões no caixa apenas de ICMS , Olarte justifica redução de gastos

Em entrevista coletiva que acontece agora, o prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte disse que os ajustes que tem feito nas finanças da prefeitura são necessários devido em 1º lugar a redução dos repasse de ICMS (Imposto de Circulação de Mercadoria e Serviços), na ordem de R$ 100 milhões nos últimos quatro anos. “Este recursos são usados para o pagamento de salários, custeio da prefeitura e investimentos”, calculou Olarte

“Em 31 de dezembro, na hora de definir o índice para Campo Grande, que voltasse para 25% de repasse, ele foi cravado em 21.4. Já tinha caído em 2013 e em 2014 e acabou de cair em 2015. Isso nós vamos questionar, inclusive na justiça, mas leva dois, três anos para ter a resposta. É de direito da prefeitura, nós teríamos que receber esse valor do Governo do Estado e os índices são definidos no ano anterior. Então tudo isso, essa somatória de fatores, nos faz fazer conta e quando a gente faz conta, a gente só descobre um caminho, a austeridade na gestão”, afirma o prefeito.

Foto Luana Campos
Foto Luana Campos

Luana Campos com Jackson Nogueira

Comentários

comentários