Com mais de 4 mil cirurgias programadas, Caravana da Saúde deve estender atendimento até junho na Capital

O Secretário de Saúde de Mato Grosso do Sul, Nelson Tavares, durante entrevista no programa Capital Meio Dia. (Foto: Paulo Francis)
O Secretário de Saúde de Mato Grosso do Sul, Nelson Tavares, durante entrevista no programa Capital Meio Dia. (Foto: Paulo Francis)

O Secretario de Saúde de Mato Grosso do Sul, Nelson Tavares, concedeu entrevista na tarde desta terça-feira (10), ao programa Capital Meio Dia e portal de notícias Página Brazil para falar sobre a 11ª etapa da Caravana de Saúde, que acontece no Albano Franco, em Campo Grande.

Segundo o secretário a abertura foi feita nesta manhã pelo governador Reinaldo Azambuja, e somente até as 10h haviam mais de 1200 pessoas cadastradas.

“Gostaria de aproveitar essa oportunidade para dizer que todas as pessoas acima de 55 anos, que imaginem ter algum problema de oftalmologia, podem procurar espontaneamente a Caravana levando consigo carteira de identidade e cartão do SUS. As outras pessoas de todas as outras 11 especialidades e idades, para consultas, exames e cirurgias que já estiverem nas filas dos municípios de toda região de Campo Grande, estarão sendo contactados pela equipe da Caravana”, explica.

Nelson Tavares destaca que cerca de 4 mil pacientes já foram contactados para atendimento no próximo fim de semana e os que não foram contactados devem procuram um posto de saúde para que seja atualizado dados pendentes.

Em paralelo a Caravana, realizado há 10 anos pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Pediátrica e em sua 3ª edição em Mato Grosso do Sul, o mutirão de cirurgias pediátricas este ano faz parte das ações da Caravana da Saúde de Campo Grande.

O mutirão que ocorre em parceria com Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS) e Sociedade Brasileira de Cirurgia Pediátrica, iniciou no último dia 6 e tem como objetivo realizar procedimentos simples e desafogar as filas de pacientes do SUS. Os procedimentos são realizados por uma equipe de profissionais voluntários, que além de aumentarem os recursos humanos também tem ampliados os horários para uso dos centros cirúrgicos. A meta da ação é reduzir em 20% a fila de espera, que atualmente em Mato Grosso do Sul conta com 190 crianças.

“Nós fizemos no final de semana no hospital Regional em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria e Endoscopia, cirurgias totalmente de graça, os médicos trabalham sem cobrar nada, inclusive agradeço a todos os profissionais”.

O secretário afirma que as parcerias devem continuar, e no caso da colonoscopia haverá a contratação de uma empresa que irá realizar no advento da Caravana cerca de 1000 cirurgias, na intensão de zerar a fila nessa área.

Os atendimentos da Caravana da Saúde acontecem de 14 a 29 de maio, mas possivelmente deve se estender até o mês de julho para fazer os últimos atendimentos necessários, principalmente na área cirúrgica para finalizar as 4 mil cirurgias programadas para esse evento.

“Nos encerramos essa primeira fase da Caravana da Saúde aqui em Campo Grande, vamos dar um tempo por questão eleitoral mas o Governador já tomou a decisão de renovar no inicio do ano que vem o projeto em uma sintonia mais fina, atendendo algumas especialidades que nós não conseguimos atender no interior e com uma reestruturação de todo o sistema”, finaliza.

Paulo Francis

Comentários

comentários