Com Fred histórico, Fluminense abre vantagem sobre o Botafogo

Com a vitória no Maracanã neste sábado, Tricolor joga pelo empate, no próximo sábado, para garantir vaga na final do Carioca

O Botafogo não conseguiu explorar a superioridade e as chances que teve nos primeiros 45 minutos, e acabou sendo surpreendido com um gol de Fred pouco antes do intervalo, o que levou o Fluminense a entrar enfim no jogo, para travar o adversário, e enfiar 2 a 0. E embora William Arão tenha descontado no fim, a vantagem, agora, é do Tricolor. Vale destacar que o mesmo Arão, nos acréscimos, chutou para fora livre, levando o torcedor ao desespero.

Fred comemora o gol de número 300 na carreira (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)
Fred comemora o gol de número 300 na carreira (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)

O Botafogo, mais bem posicionado taticamente, mandou no primeiro tempo, criando pelo menos três oportunidades evidentes, e mais, neutralizando os praticamente todos os contra-ataques do Fluminense, à exceção de um deles, aos 42 minutos, quando Gérson cruzou da direita para Fred cabecear à direita de Renan, numa jogada em que os tricolores souberam aproveitar o espaço excessivo oferecido pelos alvinegros.

Fred comemora o gol de número 300 na carreira (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)

Com a vantagem, e com Marlone substituindo Lucas Gomes, que estava mal, o time da Laranjeiras voltou para a etapa derradeira mais tranquilo, tentando tocar a bola, inibindo o de General Severiano, que começou a encontrar dificuldades. Renan praticou ótima defesa em conclusão de Marlone, que passou a explorar o setor direito da zaga adversária. Logo, Renê Simões trocou Jóbson, em dia ruim, por Sassá, e Tomas, figura apagada, por Rodrigo Pimpão, apostando, é claro, em ampliar o poder ofensivo de sua equipe. Assim, o Botafogo tentou acelerar o ritmo, mas não conseguia criar chances efetivas, dado que seus apoiadores quase não participavam da partida.

Jogando para a frente, em busca do empate, o Botafogo deixava o campo defensivo aberto. Desta forma, em mais uma de suas escapadas, Marlone cruzou e Gilberto cortou a trajetória da bola com as mãos, em pênalti claro, que Fred cobrou para fazer 2 a 0. Renê ainda pôs Fernandes – que devia ter entrado bem antes – no lugar de Elvis, que não via a cor da bola. Mas as mexidas definitivamente não funcionaram, e coube ao Tricolor, daí em diante, tentar controlar o resultado, o que na realidade não conseguiu, pois relaxou, permitindo que William Arão diminuísse para 2 a 1.

Aos 46, como dito, Arão – bastava encobrir o goleiro com um toque – preferiu dar um chutão – jogando o empate no lixo. Fim de jogo, Fred – que chegou aos 150 gols pelo Fluminense – voltou a criticar os cartolas do Rio. E Arão lamentou a oportunidade desperdiçada. Sábado tem mais.

FICHA TÉCNICA: FLUMINENSE 2 X 1 Botafogo

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 11/4/2015 – 18h30
Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro (RJ)
Auxiliares: Luiz Antônio Muniz e Silbert Faria Sisquim (RJ)
Renda e público: R$ 654.400,00/14.424 pagantes
Cartões amarelos: Edson, Wágner (FLU); Thiago Carleto (BOT)
Gols: Fred, 41’/1ºT (1-0); Fred, 29’/2ºT (2-0); William Arão, 40’/2ºT (2-1)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Renato (Wágner, 24’/2ºT), Gum, Henrique (Victor Oliveira, 37’/2ºT) e Giovanni; Edson, Jean, Gerson e Vinícius; Lucas Gomes (Marlone, intervalo) e Fred. Técnico: Ricardo Drubscky

BOTAFOGO: Renan, Gilberto, Renan Fonseca, Alisson e Carleto; Diego Giaretta, Willian Arão, Tomas (Rodrigo Pimpão, 15’/2ºT) e Elvis (Fernandes, 30’/2ºT); Jobson (Sassá, 9’/2ºT) e Bill. Técnico: René Simões.

LANCEPRESS!

Comentários

comentários