Com a certeza de dinheiro na conta, servidor faz planos com 13°

 Com a certeza de que vão receber o 13° salário em 19 de dezembro, servidores estaduais de Mato Grosso do Sul já se organizam com os gastos de fim de ano. O agente de serviços organizacionais Edson Ferreira Silva, de 56 anos, já sabe o que vai fazer com a gratificação natalina. “Pagar dívidas”, resume.

São 37 anos de trabalho dedicado ao serviço público do Estado. Por isso, Edson tem na ponta da língua as vantagens de conhecer o calendário de pagamento com antecedência. “Ajuda a gente se programar com as contas. Aí já fazemos planos para o dinheiro”, explica.

Em Mato Grosso do Sul, o cronograma de pagamento das três últimas folhas salariais de 2019 foi anunciado pelo governador Reinaldo Azambuja no início do mês. Em 30 dias serão pagos R$ 1,4 bilhão em salários para cerca de 74 mil servidores. A folha de novembro foi quitada em 4 de dezembro. Já a de dezembro será depositada em 3 de janeiro.

Entretanto, a garantia de pagamento dada pelo Governo de Mato Grosso do Sul não é a mesma Brasil afora. Ao menos cinco estados do País passam por uma crise financeira e avaliam como será feito o pagamento do 13° do funcionalismo. Mato Grosso, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Sergipe vêm de uma série de parcelamento de salários e se movimentam para saber como honrar o compromisso.

No Estado vizinho, os vencimentos do mês ao longo de 2019 foram quitados de forma escalonada e o Governo ainda não definiu como será pago o 13°. Em Minas Gerais também não há previsão quanto ao depósito. Lá, o Governo conseguiu aprovação da Assembleia para fazer uma operação financeira na Bolsa de Valores. Porém, não existe certeza de que o recurso cairá na conta ainda neste ano.

No Rio Grande do Sul a situação é mais crítica. Em 29 de novembro o Tesouro depositou a 11ª parcela do 13º salário de 2018. Os salários do funcionalismo também são pagos de forma escalonada e o calendário do 13° deste ano sequer foi divulgado. Já no Sergipe, que também enfrenta dificuldades, a gratificação natalina será paga em oito parcelas a partir de janeiro 2020.

Comentários