Com atuação memorável de goleiro, Avaí é eficaz e vence o Grêmio

Lance!

Grêmio de Luan não conseguiu transpor o Avaí de Capa e do goleiro Douglas (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

A “Lei do ex” se fez presente na tarde deste domingo na Arena do Grêmio. Jogador do Tricolor gaúcho no ano passado, ainda que não tenha feito uma partida sequer, o goleiro Douglas Friedrich teve uma atuação memorável no duelo válido pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Foi graças a atuação dele e os gols de Wellington Simião e Júnior Dutra que o competente Avaí fez 2 a 0 no Grêmio em Porto Alegre, garantindo ao Tricolor a sua terceira derrota consecutiva na competição.

O Avaí chegou ao terceiro jogo seguido sem levar gols, todos com Douglas, que era reserva até a derrota azurra para o Fluminense, e conquistou sete dos nove últimos pontos. O time catarinense foi aos 12 na tabela, mas segue no Z4. Já o Grêmio chegou ao terceiro revés consecutivo no Brasileirão e segue com 22. Já são dez a menos que o líder Corinthians.

PRÓXIMOS JOGOS

O Grêmio voltará a atuar pelo Brasileirão na próxima quinta-feira, quando visitará o Flamengo, na Ilha do Urubu, a partir das 19h30. Já o Avaí, no dia seguinte, recebe o Coritiba, na Ressacada, às 19h30.

DOUGLAS FRIEDRICH, A MURALHA AZURRA 

Douglas Alan Schuck Friedrich. Esse foi o nome do primeiro tempo em Porto Alegre. Cedido pelo Corinthians ao Avaí no início após ter sido jogador do próprio Grêmio ano ano passado, o camisa 22 azurra foi o grande diferencial do Avaí. Foram pelo menos cinco ótimas intervenções. O Grêmio, que teve o total domínio do jogo e posse de bola superior a 60%, só não foi para o intervalo em vantagem graças ao gaúcho de Candelária.

Logo com dois minutos de bola rolando, Douglas trabalhou bem na conclusão de Ramiro. O Tricolor ia empilhando oportunidades diante de Avaí que tentava conter o ímpeto gremista para sair nos contra-ataques. Fernandinho, o substituto do preservado Pedro Rocha, viria a a ter três tentativas de gol frustradas pelo Douglas.

O Grêmio, bem ao seu estilo, trabalhava a bola com paciência e construía boa jogadas. Não faltava inspiração aos comandados de Renato Portaluppi. Faltava uma dose de sorte para vencer o goleiro adversário. Edílson, por exemplo, cobrou falta com força e efeito aos 38, mas Douglas Friedrich provou ter elasticidade de sobra para espalmar. Refém de raras investidas, principalmente, pela esquerda, o Avaí pouco ameaçou a meta de Léo na etapa inicial.

DOUGLAS PEGA PÊNALTI E AVAÍ TRANSBORDA EFICÁCIA!

Veio a etapa final e, com ela, mais pressão do Grêmio na Arena. A primeira chance de gol veio aos sete, com Luna. Quem estava lá? Douglas. E a pressão gremista parecia que resultaria em gol aos 12, após pênalti cometido por Wellington Simião – ele interceptou a bola, dentro da área, com o braço esquerdo. Mas Edílson, autorizado por Renato a cobrar, mandou uma bomba para a nova defesa do goleiro avaiano.

E o Avaí provou que não tinha apenas um goleiro inspirado. Tinha… Wellington Simião. O autor do pênalti que aumentou a coleção de defesas de Douglas marcou um belíssimo gol de fora da área ao receber e ter extrema liberdade de frente para o gol. Avaí 1 a 0 na Arena aos 28 minutos.

A tarde não era, de fato, do Grêmio. Mas era do Avaí. O Tricolor pressionava, pressionava, mas não conseguia transpor o intransponível Douglas. Já o time catarinense transbordava eficácia. E foi eficaz aos 39. Contra-ataque perfeito e gol de Júnior Dutra. Avaí 2 a 0. Joel deixou o time catarinense com um a menos, o Grêmio continuou pressionando, mas não teve êxito em ao menos diminuir. Terceira derrota seguida no Brasileirão para Luan, Ramiro & Cia. e recuperação do Avaí, de sete pontos conquistados nos últimos nove.

Comentários