Com 25 mil casos em 15 dias, junho pode bater recorde de infectados por covid em MS

Com o crescimento e agravamento da pandemia em Mato Grosso do Sul, o mês de junho já teve 25.107 casos confirmados de Covid-19 em 15 dias. Se continuar neste ritmo, será o mês com maior número de infectados pelo vírus no Estado.

Foto: Saul Schramm

Segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES), já foram registrados 315.832 casos de Covid no Estado, sendo 1.387 apenas no último boletim divulgado. O mês com maior incidência do vírus foi maio, com 42.540, mas pode ser ultrapassado em junho com o agravamento da pandemia.

No ano passado, dezembro foi o mês com mais casos, chegando a 34.700 registrados, seguido por agosto (24.001), setembro (20.769), julho (16.971) e novembro (16.717). Já em 2021 começou com 27.260 (janeiro), depois teve uma queda para 20.570 em fevereiro e voltou a subir em março, com 34.070 (casos).

Em abril teve uma breve queda para 32.587, batendo o recorde de casos em maio (42.540). Devido esta situação, o Governo do Estado publicou novo decreto com medidas de restrição, de acordo com as regras e bandeiras definidas pelo Programa “Prosseguir”.

Mortes

Além do aumento de casos, junho também já registra 616 mortes em 15 dias, devido a Covid. O recorde desde o início da pandemia foi em abril deste ano, com 1.394 óbitos. Em maio houve uma queda para 1.108 vítimas . Ao todo já são 7.569 (mortes) no Estado.

A taxa de letalidade que ano passado ficou em 1,9% nos últimos meses, teve um aumento em 2021 e chegou agora a 2,4%. Campo Grande lidera o número de mortes devido a covid com 3.087 óbitos, seguido por Dourados (564), Três Lagoas (436), Corumbá (411), Ponta Porã (244) e Naviraí (224).

“Temos um decreto em vigência e tomamos várias medidas de restrição seguindo o bandeiramento do programa Prosseguir, que tem como objetivo diminuir a mobilidade social e assim reduzir a contaminação, mortes e lotação de leitos nos hospitais do Estado”, explicou o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende.

Desde o começo da pandemia o governo do Estado adotou uma série de medidas de restrição ao longo dos meses, implantou o toque de recolher de acordo com as regras do Prosseguir e promoveu investimentos para reequipar as unidades de saúde e ampliar os leitos no Estado. Na vacinação, Mato Grosso do Sul lidera o ranking nacional entre os estados.