Coautor do atentado contra Maratona de Boston é condenado à pena de morte

Um júri norte-americano condenou nesta sexta-feira à pena de morte o coautor do atentado contra a Maratona de Boston, Dzhokhar Tsarnaev, por ele ter ajudado a realizar o ataque em 2013 que matou três pessoas e feriu 264.

16co

O júri federal demorou 15 horas para chegar a uma decisão e escolheu a morte por injeção letal para Tsarnaev, de 21 anos. A outra opção era prisão perpétua sem possibilidade de libertação.

O mesmo júri considerou no mês passado o rapaz de origem chechena culpado de colocar um par de bombas caseiras numa panela de pressão na linha de chegada da famosa corrida em 15 de abril de 2013, bem como atirar fatalmente contra um policial. O atentado foi um dos ataques de maior destaque em solo norte-americano desde 11 de setembro de 2001.

Tsarnaev, vestido com uma jaqueta esportiva preta e camiseta de cor clara, permaneceu em silêncio enquanto a sentença era lida, mantendo a atitude firme que teve durante a maior parte do julgamento.

O juiz George O’Toole agradeceu Tsarnaev pela sua “compostura e decoro”.

Durante 10 semanas de depoimentos, o júri ouviu cerca de 150 pessoas, incluindo aquelas cujas pernas foram arrancadas pelas bombas cheias de estilhaços. William Richard, o pai de uma das vítimas, descreveu a decisão angustiante de deixar seu filho de 8 anos morrer de seus ferimentos para que ele pudesse salvar a vida de sua filha, Jane, que perdeu uma perna, mas sobreviveu.

Os promotores descreveram Tsarnaev como um adepto das ideias de militantes islâmicos da Al Qaeda que realizou o ataque como um ato de retaliação às campanhas militares norte-americanas em países muçulmanos.

Os advogados de defesa abriram o julgamento em 5 de março com a admissão de que Tsarnaev cometeu todos os crimes que vinha sendo acusado, mas argumentaram que seu cliente foi um contribuidor minoritário no esquema planejado e conduzido pelo seu irmão, Tamerlan, de 26 anos.

Tamerlan morreu após um tiroteio, que terminou quando Dzhokhar o atropelou com um carro roubado.

A decisão do júri não significa que a morte é iminente. O juiz George O’Toole ainda vai sentenciar formalmente Tsarnaev à morte numa audiência a ser agendada nos próximos meses. A defesa provavelmente recorrerá da decisão.

A pena de morte continua sendo altamente controversa em Massachusetts, que não coloca ninguém no corredor da morte há quase 70 anos e aboliu a pena capital para crimes estaduais em 1984. Tsarnaev foi julgado sob a lei federal, que permite a injeção letal como punição.

MSN

Comentários

comentários