Clima continua favorável para o milho safrinha em MS

Da Redação/JN

As condições de clima tem favorecido até o momento o desenvolvimento das lavouras da segunda safra de milho em Mato Grosso do Sul. Desse modo, a Associação dos Produtores de Soja do estado (Aprosoja/MS), com base em dados do Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio (SIGA), reafirmou na circular divulgada nesta semana, a projeção de uma produção recorde nesta temporada, 9,180 milhões de toneladas.

O analista de grãos do Sistema Famasul, Leonardo Carlotto, relata que as condições e qualidade das plantas na safra atual de milho estão mais homogêneas e favoráveis do que no mesmo período do ano passado. “Em algumas regiões, o índice de biomassa, que indica essas condições, é até maior que a média histórica”, analisa.

Ele destaca que as chuvas têm contribuído para isso. “De forma geral, no sul do estado, tem chovido cerca de 200 milímetros a menos e, no centro-norte, 100 milímetros a menos do que a média histórica para essas regiões. Mesmo assim, as chuvas têm sido satisfatórias e estão bem distribuídas”, comenta.

De acordo com a Aprosoja/MS, a produtividade projetada para este ciclo é de 85 sacas por hectare, 45,5% superior ao alcançada na segunda safra da temporada passada, quando houve quebra na produção de milho devido a questões climáticas. Em 2016, a produtividade média do estado foi de 58,4 sacas por hectare.

Comentários