Cia Dançurbana e Grupo Bailah apresentam espetáculos este mês 

Lúcio Borges

Dois grupos distintos da Cultura da Dança de Campo Grande irão realizar um projeto neste mês com apresentações que pretendem movimentam a cena cultural da Capital. Nos próximos dois fins de semana, teremos a oportunidade para apreciar a produção local em dança, com ‘Dançurbana em Casa – Ciclo de Atividades Culturais’. As apresentações serão de espetáculos sempre às 19h30 no espaço de eventos da Casa de Ensaio. Os eventos integram a ‘Temporada Quanto Custa?’ da Casa, que ajuda a promover ações no formato onde o público define o valor do ingresso.

A Cia Dançurbana levará ao palco o espetáculo ‘Plagium?’, neste fim de semana, de sexta-feira (10) a domingo (12). Já o espetáculo ‘Términus’, do Grupo Bailah, acontecerá dias 17 a 19, entre o ‘Dançurbana em Casa’, que foi lançado no mês passado e segue até dezembro. As ações são relacionadas à área da dança, como cursos, oficinas, temporadas de espetáculos, mostras de danças, residências, intercâmbios e diálogos de aproximação com o público.

O diretor do Dançurbana, Marcos Mattos, conta que a proposta é criar ações de sustentabilidade para a companhia, além de fomentar a valorização da cena cultural de Campo Grande, aproximando o público das atividades e do trabalho desenvolvido pelo grupo: “Acredito que seja o momento para refletirmos sobre esses temas, potencializarmos redes de escoamento da produção local”, explicou.

A ‘Temporada Quanto Custa?’ traz um sistema de ingressos alternativo, o “Pague Quanto Quiser”. O público assiste ao espetáculo e ao final da apresentação contribui de forma voluntária com o valor que quiser e puder. A companhia entende que as produções artísticas devem estar ao alcance de todos, viabilizando o acesso. Por isso, o público poderá escolher quanto pagar. “É uma decisão individual, mas que reflete no todo, e isso faz toda a diferença”, completou Mattos.

Sinopse dos Espetáculos

Plagium?

O espetáculo ‘Plagium?’, da Cia Dançurbana, busca questionar a autoria em dança e quais ferramentas usadas para que uma criação seja considerada autêntica – original ou cópia? Tudo que criamos é original? A partir dessas indagações este trabalho apropria-se de recortes de obras de companhias de dança reconhecidas para criar um espetáculo particular.

Nesta releitura há referências do trabalho original de 2009 e novas inspirações de espetáculos de companhias e artistas, como: Ginga Cia de Dança (Cultura Bovina), Cena 11 (Cartas de amor ao inimigo), Membros Cia de Dança (Meio Fio), Quasar Cia de Dança (No Singular), Ohad Naharin (Decadance) e 605 Collective (Inheritor Album e Audible).

Términus

Criado pelo Grupo Bailah, Términus é um espetáculo composto por experiências, vivências e sentimentos dos bailarinos traduzidos para personagens fictícios. Mostrando seus encontros e desencontros, o espetáculo flui por coreografias com uma proposta rítmica e cênica, concreta mas abstrata, retratando as descobertas e términos da vida.

Serviço: as apresentações dos espetáculos ‘Plagium?’, da Cia Dançurbana, e, ‘Términus’, do Grupo Bailah, serão sempre às 19h30 na Casa de Ensaio, localizada na Rua Visconde de Taunay, 203, Bairro Amambaí – esquina com Avenida Afonso Pena (proximo da Igreja Nossa Senhora Perpetuo Socorro).

São 50 vagas por sessão e os ingressos serão distribuídos 30 minutos antes de cada espetáculo. Lembrando que o valor do ingresso será definido pelo público. Mais informações pelos telefones: (67) 3384-4843 ou 99238-2829.

Comentários