Chuva forte de um lado causa estragos e moderada de outro, deixa moradores na expectativa na Capital

Lúcio Borges

Estrutura metálica que voou no Aero Rancho (Foto: via WhatsApp)

O campo-grandense viu quase no fim da manhã deste sábado (7), a formação de um grande temporal pela cidade, que apesar de não ter “caído o mundo”, como aparentava que estava vindo, deixou um certo estrago em alguns locais. O tempo escuro, ventania e a água foram uma sequencia em toda as regiões, mas principalmente na área Sul de Campo Grande, por volta das 11h30, que ainda teve acompanhada de ventos fortes, até granizo, como foi registrado no Jardim Vilas Boas e região, como na parte central da cidade. A chuva mais intensa durou cerca de 30 minutos e não há registros de alagamentos, porém, quedas de árvore e alguma ‘destruição’ foram registradas em outras partes da Capital.

Além de chuva de granizo, árvores caídas e casas destelhadas, alguns pontos da Capital ficaram sem energia elétrica, como mostra vídeo enviados ao Página Brazil. As imagens registram alguns estragos provocados pela chuva de hoje, que conforme havia previsto o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), neste sábado, haveria pancadas de chuva e trovoadas isoladas durante o dia. A temperatura varia entre 23ºC e 34ºC.

Os moradores da Rua Guaja, no Jardim Tarumã, região sul, saída para Sidrolândia, tiveram o azar de ter uma árvore caída sobre fios de energia elétrica, que deixou parte da região sem o serviço. Até o momento não há previsão para que a situação seja normalizada. Também, quase ao lado do Tarumã, outra árvore de grande porte caiu e impediu a circulação de moradores na Rua do Cabo, no Bairro Cophavila II. O vento foi tão forte que a raiz foi arrancada do solo.

Veja abaixo, em vídeo, que não muito longe, no bairro Aero Rancho, também foram registradas quedas de árvores e abalroamento de poste, o que provocou corte no fornecimento de energia dos morador. Equipe da Energisa foi acionada e foi até o local para realizar os reparos necessários.  Mas, na Rua Carlos Drumond de Andrade, via de grande movimento no Aero Rancho, o ‘azar’ foi maior, onde ocorreu alguma destruição. Por causa do vento forte, o teto de um imóvel onde funcionava uma pizzaria veio a baixo. O que sobrou da estrutura de metal ficou espalhado pela via, bloqueando a passagem de veículos.

Estrutura voou

Moradores, via contato com nossa redação, relataram que, em questão de minutos, começou a chuva forte e que viram a estrutura ‘voar’ segundos depois. Alguns chegaram a dizer que “o galpão estaria localizado há cerca de 100 metros de sua casa”. A residência atingida fica ao lado da sua, onde o morador estava dormindo.

Conforme é possível ver nas imagens, a estrutura atingiu casas e caiu entre os fios de energia. Ventos de 30 km por hora foram registrados por volta do meio-dia, conforme o Inmet.

Chuva maior de um lado e menor de outro lado da cidade

Em horário de pico no centro da Capital, as pessoas foram pegas de surpresa e tiveram de se abrigar nas fachadas dos prédios, mas não escaparam de ver e até sentir nos pés, as pedras de gelo caíram. No bairro Tiradantes, também foi registrada boa chuva de granizo.

Na avenida Ricardo Brandão, sentido Câmara Municipal de Campo Grande, os semáforos estão sem funcionar. Já os clientes de um restaurante localizado ente a Rua Rio Grande do Sul e Manoel Inácio de Souza, Jardim dos Estados, foram impedidos de sair do local depois que uma árvore caiu na frente do estabelecimento e bloqueou a porta de acesso

Se em algumas regiões verdadeiro temporal foi registrado, em outras, a chuva não chegou com toda a força e até consta locais onde ficou somente na promessa ainda. Há diversas regiões ainda que permanecem com tempo fechado e garoa, como na avenida Júlio de Castilho e na Avenida Capital, região Norte, onde se encontra o Página Brazil, choveu razoável, mais rápido a pouco momento.

Comentários

comentários