Charles Miller? Anúncio mostra futebol em MG antes de bola chegar ao Brasil

Em 28 de agosto de 1892, anúncio publicado na Gazeta de Ouro Fino, jornal mineiro, anunciava os predicados do Colégio Mendonça, em Pouso Alegre, no Sul de Minas Gerais, para convencer os pais a matricular os filhos no ano letivo que começara quase um mês antes, dia 1°.

Em meio ao ensino de música (tinha piano) e de arte (se aprendia tipografia e se rodava um jornalzinho), estavam as atividades físicas (ou physicas, na grafia da época). Entre caminhadas ao ar livre, ginástica, esgrima e natação, aparecia um tal de “foot-ball”, escrito assim mesmo, em inglês e separado por um hífen.

Acontece que 1892 é dois anos antes do famoso retorno do paulistano Charles Miller ao Brasil, depois de estudar por dez anos na Inglaterra, conhecer o tal “foot-ball”, colocar umas bolas na mala e trazê-las para o país.

Até hoje, Miller é considerado o pai do esporte no país, mas o registro no colégio de Pouso Alegre é só mais um que mostra que a modalidade, ou algo parecido com ela, já era praticada no país antes de seu retorno.

“Há registros de escolas no Rio, em São Paulo. De escolas maristas no Rio Grande do Sul, de alunos praticando o futebol antes de 1894. Em Juiz de Fora, se achou documentos de uma partida realizada no Colégio Granbery. Mas foi em 1893, um ano depois desse anúncio no Mendonça, em Pouso Alegre”, disse o pesquisador Moisés Henrique Gonçalves da Cunha, de 54 anos.

Foi ele quem encontrou o anúncio do Colégio Mendonça, pesquisando no arquivo digital da Biblioteca Nacional do Brasil. Cunha tem experiência em pesquisas desse tipo ao procurar detalhes históricos de seu clube de coração, o Guarani, de Campinas, do qual até escreveu um livro (veja abaixo o anúncio).

charlesmiller

O anúncio do Colégio Mendonça se sucede por todo o mês de agosto, quando começava o ano letivo no Brasil para algumas escolas na época – seguindo o calendário europeu. Não há detalhes, porém, de como era praticado o “foot-ball” ou de como uma bola chegou por lá, já que na época o esporte era praticado em grande escala na Europa apenas.

“Havia um jogo em que se chutava a bola em uma parede, o bolão. Mas não se sabe como tudo começou por ali, nem como se praticava o esporte. No Colégio Granbery, o diretor tinha ligações com a Inglaterra, por isso o conhecimento com o jogo”, disse Cunha.

Relatos de que se praticava algo parecido com o futebol anos antes de Charles Miller retornar da Inglaterra não diminuem sua importância para a disseminação do esporte no país. Concentrados em escolas, a prática se dava como recreação, e Miller trouxe o significado de competição ao retornar com as regras mais rígidas, por exemplo.

“As competições tiveram como grande incentivador o Charles Miller. Na escola era recreação, algo como uma brincadeira”, disse Cunha.

Em abril de 1895, em São Paulo, aconteceu o que se considera até hoje o primeiro jogo de futebol entre dois times no Brasil. Se enfrentaram a Companhia de Gás de São Paulo e a Companhia Ferroviária de São Paulo, e a equipe de Charles Miller, dos ferroviários, venceu por 4 a 2.

Miller foi fundamental para a criação do São Paulo Athletic Club, o SPAC, um dos primeiros grandes times do país, e da criação de liga de futebol organizada. Não se pode negar sua importância, mas hoje já se pode questionar se aquelas bolas em sua mala foram as primeiras a aparecer em terras brasileiras. (Blog Marcel Rizzo – UOL)

Comentários

comentários