Chá de sene e outros pode provocar alterações intestinais e pressão

Portal G1

Existe uma variedade enorme de chás e não faltam pesquisas comprovando seus benefícios à saúde. Cada tipo de planta tem características e benefícios, como diminuir a ansiedade, melhorar a digestão, controlar a pressão e acelerar a queima calórica.

Entretanto, ao tomar chá, é preciso também tomar cuidado. Em alguns casos, eles podem provocar efeitos colaterais sérios, como aconteceu com a técnica de enfermagem Valdenice Soares da Silva. Ela sofre com o intestino preso e queria perder vinte quilos. As amigas recomendaram chá de sene. “Eu comecei a tomar com as duas ideias, tanto de emagrecer quanto de regular o intestino. Me falaram que era bom para as duas situações”.

Mas nenhuma delas acontece e pior: ela passou mal. “O primeiro dia foi o pior. Tomei à noite e de madrugada passei mal. Foi um efeito devastador. No segundo dia eu ainda estava com diarreia. Fui começar a melhorar no terceiro dia”.

Ela acha que errou na quantidade de chá de sene. Depois da experiência, decidiu experimentar outras formas para emagrecer. “Estou fazendo atividade física, melhorando a alimentação”. E o chá é só para relaxar! “Tomo um chá de camomila à noite, mas de sachê! Aí não tem risco de errar na quantidade, né”.

Chá de sene pode provocar alterações intestinais
Chá de sene pode provocar alterações intestinais

A nutricionista Maria Angélica Fiut explica que os chás em sachês podem ser consumidos diariamente. Contudo, os chás medicinais (feitos com partes da planta – flores, talos e sementes) não devem ser usados por tempo prolongado, pois contêm substâncias que, em excesso, podem ser prejudiciais.

Antes de tomar chá com efeito laxativo:

  • Saiba o motivo da sua prisão de ventre, antes de consumi-los.
  • Chá laxante não emagrece! Ele só ajuda a eliminar as fezes, mas não elimina gordura.
  • Não consuma esse chá por mais de 10 dias. O uso prolongado pode causar diarreia.

Veja os riscos do consumo exagerado dos chás medicinais mais consumidos:

Efeito dos chás

AÇÃO PARTE DA PLANTA EFEITO NEGATIVO DICA
CHÁ DE HIBISCO Diurético Flor Diminui a pressão arterial e pode dar tontura Não deve ser consumido por pessoas que tomam alguma medicação
CHÁ DE CAVALINHA Diurético Folha e talo Diminui a pressão arterial Não deve ser consumido por pessoas que tomam alguma medicação
CHÁ VERDE Termogênico, antioxidante, anti-inflamatório, reduz colesterol Folha Aumenta a pressão arterial Não deve ser consumido por hipertensos e pessoas que tomam alguma medicação
Nutricionista ensina a maneira correta de preparar o chá

Nutricionista ensina a maneira correta de preparar o chá

Como preparar uma infusão?

A infusão de ervas é a melhor forma de consumir os chás porque são preservadas as partes principais das folhas e os efeitos benéficos de seus componentes.

Coloque a erva em uma xícara de porcelana ou de vidro e acrescente água fervente. Misture e cubra, deixando repousar por 5 a 10 minutos até atingir a temperatura apropriada para consumo. A quantidade é de 1 colher de sobremesa para cada xícara de água fervente.

A técnica de infusão é aplicada para preparação de chás de folhas e flores, exemplo, hibisco, cavalinha e camomila.

Os chás devem ser preparados preferencialmente em doses individuais e ser consumidos imediatamente. Porém, quando as doses são muito frequentes, podem ser preparados em quantidade maior, mas sempre para consumo no mesmo dia. Neste caso, deve-se manter o recipiente com o chá bem fechado e guardado na geladeira para que os benefícios do chá não sejam perdidos.

A maioria dos chás têm cafeína, por isso, o consumo não pode ser exagerado.

Comentários