Cervejas sem álcool podem conter até 0,5% de teor etílico

O Programa de Análise de Produtos do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) avaliou dez marcas de cervejas sem álcool comercializadas no país (seis nacionais e quatro importadas), visando verificar a concentração da substância química nos produtos, incluindo ainda um teste com consumidores deste tipo de cerveja e a utilização do etilômetro, popularmente chamado de bafômetro, para verificar se esse consumidor pode ser responsabilizado pelos critérios da Lei Seca, já que estas cervejas podem conter até 0,5% de teor alcoólico.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Para avaliar os efeitos do consumo moderado da cerveja sem álcool e em seguida dirigir, foram realizados testes do bafômetro, simulando uma Operação da Lei Seca. Para cada marca de cerveja foram selecionados quatro voluntários, entre homens e mulheres com perfis variados em relação ao consumo de álcool, com avaliação dos resultados 15 e 30 minutos após a ingestão.

“Todos os consumidores passaram no teste do etilômetro sem acusar nenhuma quantidade de álcool, permanecendo 0,0 mg/l em todos os sopros. Portanto, a cerveja com até 0,5% de teor alcóolico pode ser anunciada como “sem álcool” e a ingestão moderada deste tipo de produto não provoca alteração no teste do bafômetro”, destacou Rose Maduro, responsável pela Análise.

O ensaio de teor alcoólico foi conduzido pelo Laboratório do Centro de Tecnologia SENAI/RJ Alimentos e Bebidas, localizado em Vassouras e o teste com consumidores e a utilização do etilômetro foi realizado pelo laboratório da Divisão de Fluidos e Físico-Química da Diretoria de Metrologia Legal do Inmetro.

Foram analisadas as seguintes marcas: Bavária (0,0%), Brahma (0,0%), Colônia (0,2%), Erdinger (0,4%), Estrella Galicia (0,0%), Itaipava (0,0%), Liber (0,0%), Paulaner (0,4%), Schin(0,0%) e Schneider Weisse Tap 3 (0,3%).

Comentários

comentários