Centro Cultural recebe nesta terça-feira a peça “Subcutâneo – O que te define está por baixo da pele”

Foto Divulgação
Foto Divulgação

A Companhia Teatro 2, com o apoio da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), fará nova apresentação do espetáculo “Subcutâneo – O que te define está por baixo da pele,” nesta terça-feira (8), às 20 horas, no Teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo (CCJOG). A apresentação tem classificação de 16 anos e duração aproximada de 50 minutos.

A peça se passa depois de um golpe de Estado, com o novo governo intolerante às diferenças culturais, dois amigos lutam para sobreviver, morando em um prédio abandonado, se disfarçando e se arriscando nas ruas para conseguirem água e comida. Depois de uma agressão física, sofrida por um deles, eles refletem sobre sua situação e sobre a incerteza de futuro.

O texto apresenta uma realidade extremista para o futuro próximo do país, onde o Estado deixa de ser laico e as minorias são exterminadas. Dois personagens vivem em um espaço claustrofóbico e tudo o que têm é a companhia do outro. A trilha sonora complementa a dramaturgia, ilustrando o controle exercido pelo novo governo sobre a população e as variações de humor desses personagens frente às decisões que precisam tomar.

“O espetáculo amadurece a cada apresentação e já está bem diferente da estreia no ano passado. Assim, quem já viu pode ver de novo que terá novas surpresas. Queremos atingir o maior número possível de espectadores, para que a reflexão que a peça propõe possa inspirar cada vez mais pessoas”, explica o diretor Leandro Faria.

“É função da arte instigar o público, provocando nele as emoções que a vida cotidiana nos impede de sentir. E Subcutâneo é emoção pura, pela tragédia, pelo drama e pelo humor com que o espetáculo foi construído”, finaliza o diretor.

O espetáculo tem texto de Leandro Faria; Música de Philipe Faria; Direção e Atuação de Leandro Faria e Philipe Faria e Operação de luz de Thiego, sendo concebido para adaptar-se a diferentes tipos e tamanhos de palco, do convencional a espaços alternativos, pequenos, médios ou grandes. O cenário faz referência ao esconderijo onde se abrigam as personagens, além da trilha sonora constante e diferenciada no decorrer da apresentação.

A peça estreou em maio de 2015, durante o evento Luz na Rodô; a segunda apresentação foi em junho no Memorial da Cultura Apolônio de Carvalho, encerrando a programação da “II Semana Cultural Apolo”; a terceira apresentação ocorreu em setembro na inauguração do Teatro de Arena da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), em dezembro foi apresentada na II Mostra Fulano de Tal de Teatro no Teatro Aracy Balabanian e na Mostra MS de Teatro em Três Lagoas.

Serviço

Os ingressos podem ser adquiridos no dia da apresentação a partir das 19 horas na bilheteria do teatro e custam R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia). A meia-entrada é valida para crianças até 12 anos, estudantes, professores, doadores de sangue e idosos (acima de 60 anos), com a apresentação de seu respectivo comprovante. O Centro Cultural José Octávio Guizzo fica localizado na rua 26 de Agosto,453, entre a avenida Calógeras e a rua 14 de Julho.

Comentários

comentários