Centro Cultural abre inscrições para oficinas gratuitas do Festival IPêrformático

Da Redação

O Centro Cultural José Octávio Guizzo (CCJOG) está com inscrições abertas para oficinas e workshop do Festival “IPêrformático – capítulo II: E se não houver luz no fim do túnel?” que foi contemplado pelo Fundo de Investimentos Culturais (FMIC) em 2018 pela Secretaria de Cultura e Turismo de Campo Grande (SECTUR), com apoio da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) e da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS).

O evento tem como objetivo promover a arte contemporânea através da linguagem da performance a partir da formação de artistas e de público, diálogos e intercâmbios, fomentando a arte contemporânea local dentro do contexto cultural sul-mato-grossense unindo-o ao cenário nacional.

As vagas são limitadas e as inscrições podem ser feitas de terça a sexta das 8 às 22h e sábado das 8 às 18h no Centro Cultural José Octávio Guizzo que fica na rua 26 de Agosto, 453 (centro). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3317-1795.

Relação das oficinas e workshop

Dia: 8 e 9 de abril

Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo

Oficina: Composição Criativa através de vários pontos de vistas

Ministrante: Zé Alex (Rio de Janeiro)

Horário: Das 10 às 13 horas

Público-alvo: Atores, dançarinos, performers, artistas circenses e estudantes de teatro.

Classificação: 18 anos

A oficina pretende estimular um pensamento crítico e a criação de partituras cênicas e composições através das improvisações utilizando a técnica dos Viewpoints (improvisação que mantém as interpretações vivas, inseridas no aqui e agora. Através de jogos e composições, cria-se uma linguagem comum a todos os atores do processo, a improvisação torna-se o campo das trocas, dos riscos, da criação).

Zé Alex é formado em Direção Teatral pela Escola de Teatro da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e diretor artístico da Cia EnvieZada, Foi idealizador e coordenador da Mostra Prática da UNIRIO. Criador e diretor da Mostra de Esquetes do Tablado de 1998 a 2002. Em 2002 produziu o Festival RIOCENACONTEMPORÂNEA. Ministrou aulas de Teatro na ONG Afroreggae (2008) na unidade do Complexo do Alemão. Entre 2008 e 2010 foi Assessor Técnico em Artes Cênicas do Departamento Nacional do SESC, onde coordenou o projeto Palco Giratório e produziu o espetáculo Rainha(s)/SP dirigido por Cibele Forjáz na tour Nacional pelo Programa BR Cultural/Petrobrás (2010).

Dia: 8 a 12 de abril

Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo

Oficina: AFETE-SE

Ministrante: Alice Yura (Mato Grosso do Sul)

Horário: Das 09 às 11 horas

Público-alvo: Artistas, estudantes da área de comunicação e artes.

Classificação: 18 anos

A oficina abordará questões sobre o processo criativo na arte contemporânea envolvendo o corpo, afeto e a cibercultura com a produção de vídeos e fotos pelos smartphones.

Alice Yura é graduada em Artes Visuais pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e especialista em Criação e Cultura em Artes Visuais pelo SENAC. Foi produtora da primeira edição do Festival IPêrformático e realizou algumas exposições e performances em diversos espaços da capital.

Dia: 10 de abril

Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo

Workshop: Poéticas Corporais – Criando personagens através de processos individuais

Ministrante: DUDX (São Paulo)

Horário: Das 14 às 17 horas

Público-alvo: Artistas, dançarinos, estudantes da área de comunicação e artes.

Classificação: 18 anos

A proposta do workshop é olhar para a nossa imagem e história para construir uma expressão intuitiva e nova. Uma figura diferente do corpo cotidiano.

DUDX é formado em Publicidade e Propaganda. Seu trabalho usa linguagens do corpo para questionar a nossa conexão enquanto sociedade e rede, buscando uma ligação entre crenças e afetos através da fé e da tecnologia. Reuniu experiências em butoh, estudos do circo, dança contemporânea pelo contato e improvisação, em uma pesquisa sobre o corpo-efêmero, que morre e nasce a cada ato; refletindo seus processos artísticos em forma de rituais. Mescla de figuras míticas, entidades híbridas e travestidas. Já participou de importantes eventos como a 1ª conferência SSEX BBOX/SP onde performou em parceria com a filósofa Márcia Tiburi; teve uma participação na Residência Queer Explody! em São Paulo; participa do Núcleo Experimental de Butoh há dois anos como performer residente; foi artista convidado na mostra Verbo da Galeria Vermelho por Maurício Ianês em 2017; se apresentou no 6º Festival Pop Porn, e já foi artista residente de diversas festas como ODD, Festa Estranha e Dando. Além de performance, ministrou duas oficinas de maquiagem em São Paulo – SP (Casa da Luz) e em Campo Grande (Casa de Ensaio), além dos programas no YouTube que realizou: Drag Repórter e Montação que contribuíram para a disseminação de seu trabalho e de outros artistas queers, ambos programas ligados ao site de diversidade A Coisa Toda.

Comentários