CBF diz que ainda existem detalhes a serem acertados para fechar com Tite

A contratação do técnico Tite para dirigir a seleção brasileira de futebol ainda depende de alguns detalhes, embora o nome dele tenha sido dado como certo por Roberto Andrade, presidente do agora seu ex-clube, Corinthians. A informação foi divulgada na noite desta quarta-feira (15) pelo secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Walter Feldman. Tite se encontrou ontem (14) com o presidente da CBF, Marco Polo del Nero, na sede da entidade, no Rio, mas ainda não houve a confirmação oficial de sua parte quanto ao acerto com a entidade.

“A partir de agora é que vamos iniciar os entendimentos com o técnico Tite. Nós iniciamos ontem um primeiro contato. Houve um encontro de visões, nós colocamos para ele tudo o que a CBF vem realizando nesse período e o técnico Tite saiu com a sinalização do nosso desejo de que ele viesse ser o técnico da seleção brasileira. Portanto, houve a sinalização de ambas as partes e não poderíamos fazer diferente. Mas a formalização do convite e os entendimentos necessários para que avancemos rumo ao contrato se iniciarão a partir de amanhã (16)”, disse Feldman.

O técnico Tite, do Corinthians Foto LUIS ACOSTA/AFP

A saída de Tite do Corinthians não foi bem recebida pelo presidente do clube, que em coletiva de imprensa durante a tarde, se disse muito aborrecido com a CBF e reclamou que não foi procurado, sequer com um telefonema, pela diretoria da entidade. Feldman alegou que foram feitas várias tentativas de contato com o presidente do Corinthians. Na seleção, Tite deverá ocupar o lugar de Dunga, demitido ontem (14), após a eliminação do Brasil da Copa América pelo Peru, que venceu por 1 a 0 o jogo disputado nos Estados Unidos.

“A partir das 9h40 [de hoje], o presidente Marco Polo iniciou o seu esforço de contato com o presidente Roberto Andrade. Várias tentativas, através de telefonemas, através de mensagens, de whatsapp. No final da tarde, eu falei com a secretária do Roberto Andrade, sugerindo um encontro pessoal. Mandamos um e-mail, confirmando, e aguardamos o retorno. Nós adotamos todos os mecanismos éticos e institucionais para que a transição fosse realizada da maneira mais adequada. Ficamos surpresos com as declarações do Roberto Andrade, mas compreendemos, até porque não é fácil a saída de um técnico como Tite”, disse Feldman.

Agência Brasil

Comentários

comentários